No futebol europeu desde 2002 e com contrato com o Barcelona até 2017, Daniel Alves ainda voltará a atuar no futebol brasileiro. Foi o que assegurou o lateral-direito, de 32 anos, em entrevista ao site oficial da Fifa, garantindo o desejo de encerrar a sua carreira no Bahia, onde começou a jogar profissionalmente. E ele prometeu que fará isso em alto nível.

“Já prometi que iria acabar a minha carreira onde comecei, como uma forma de agradecer aos que me deram a chance de marcar o meu nome no futebol. Eu quero ter uma passagem lá antes de me aposentar, mas aproveitando e os fazendo aproveitar também. Eu quero ter a certeza de que estarei em forma para não causar nenhuma decepção”, disse.

Conhecido pelo estilo extravagante de se vestir fora de campo e também por ser amante de música, especialmente do pagode, Daniel Alves revelou o desejo de investir em algumas duas suas paixões quando deixar o futebol.

“Eu gosto da comida, música e moda. Eu vou acabar em envolvendo em qualquer um desses três mundos, ou em todos os três. Eles são coisas que amo e só faço o que amo. Futebol também, mas eu não tenho gostado de estar envolvido com isso”, afirmou.

Essa insatisfação de Daniel Alves com o futebol possui relação com as várias polêmicas recentes do jogador, boa parte dela envolvendo a imprensa. O lateral avisou, porém, que não vai deixar de lado o seu estilo autêntico, de falar o que pensa.

“Quando alguém expressa sua opinião é malvisto, porque as pessoas só estão preparadas para serem elogiadas. Nunca para serem criticadas”, disse, “Se penso uma coisa, seja melhor ou pior, eu sempre digo. Eu sou livre, e minha opinião também”, comentou.

Para Daniel Alves, o que o Barcelona tem realizado em campo nos últimos anos é inacreditável e algo que deve ser admirado por qualquer torcedor. Na temporada passada, o time foi campeão europeu, do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei. Agora, na atual, segue no rumo para repetir essas conquistas.

“Nos últimos cinco ou seis anos se viu uma versão incrível da equipe. E quando se pensava que não podíamos mais, voltamos a conseguir. Essa é a estabilidade futebolística que se sonha na sua carreira. Mantemos a vontade de seguir competindo e isso nos leva onde estamos”, avaliou Daniel Alves.