São Paulo – Com todo o respeito que merecem Ingo Hoffmann, Chico Serra e Paulo Gomes, que não apenas representam a Stock Car como são a própria Stock Car, mas há quase um consenso de que um novo campeão seria saudável para a competição. David Muffato, da equipe Repsol/Boettger, conquistou ontem, em Interlagos, o título da mais importante categoria do automobilismo brasileiro, com o quarto lugar na 12.ª e última etapa da temporada, diante de 32 mil pessoas. É um resultado histórico. Desde 1989, há 15 anos, só dava Hoffmann, Serra ou Paulão. Serra, da Texaco, venceu a corrida.

“Estou emocionado, quebrei um tabu. A Stock Car era dominada por dinossauros, meus ídolos. Sou o primeiro a ganhar deles.” O piloto de Cascavel, Paraná, reclamou depois da bandeirada de Paulo Gomes, equipe NEC, retardatário, que tocou no seu carro no Bico do Pato, na última volta, o que poderia ter lhe custado o campeonato. Mas depois, na entrevista coletiva, limitou-se a dizer “faz parte do passado.”

Dedicou a conquista ao pai, Pedro Muffato, “por tudo o que ele fez pelo automobilismo e por mim.” O ano foi de grande aprendizado para o campeão, como ele mesmo o definiu. “Estou orgulhoso por ter dado a volta por cima. Compreendi que é melhor respirar fundo, contar até dez e só então…”

Muffato se referia ao episódio da prova de Londrina, em que deliberadamente provocou um acidente com Pedro Gomes e acabou suspenso por uma etapa. “Eu sentia que todos estavam contra mim. E hoje sou campeão”, falou com os olhos marejados.

Com a vitória de Serra, a segunda colocação de Antônio Jorge Neto, da Medley, e o terceiro lugar de Cacá Bueno, da Petrobras, ontem, David Muffato chegou a 152 pontos, diante de 139 do vice, Cacá Bueno, 138 de Guto Negrão, Medley, quinto, e 123 de Hoffmann, da Filipaper, que se envolveu num acidente com Fernando Correa, da Katálogo. Hoje e amanhã a Stock Car realiza treinos em Interlagos, com os pneus nas dimensões que serão usados em 2004, temporada que pode ser a melhor da história da categoria que começou a ser disputada em 1979.