A seleção brasileira sofreu uma virada e perdeu seu segundo confronto na Copa do Mundo de Futebol Feminino, em Montpellier, na França. Com gols de Marta e Cristiane, o Brasil saiu na frente, mas teve o revés confirmado por 3×2 para a Austrália, nesta quinta-feira (13). O último compromisso das brasileiras pela fase de grupos será na terça (18), às 16h, contra a Itália.

Apesar do resultado, a seleção vai para a última rodada ainda com muita chance de se classificar para as oitavas de final da competição. Com três pontos, o Brasil pode garantir a vaga com um empate ou até mesmo uma derrota, dependendo dos resultados dos demais grupos.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

A novidade no grupo para o duelo com as australianas foi a presença de Marta, que por conta de uma lesão na coxa ficou de fora da estreia. A rainha deixou sua marca no primeiro tempo, mas foi substituída logo no início da etapa final para evitar um desgaste.

O jogo começou com a seleção canarinho tomando sufoco, com as adversárias pressionando. As Matildas, apelido da seleção australiana, chegaram a reclamar de um pênalti e o VAR até foi acionado, mas no início da jogada foi dado uma bola na mão da equipe da Oceania.

Porém, apesar do sufoco, foi o Brasil quem abriu o placar. Aos 25, em dividida dentro da área, Kellon-Knight segurou Letícia Santos pela camisa e a árbitra marcou pênalti. Marta bateu com categoria, no canto direito da goleira, que pulou para o outro lado, e abriu o placar. De quebra, chegou ao seu 16º gol em Copa do Mundo e igualou o alemão Miroslav Klose, como a maior artilheira da competição na história. Além disso, ela é a primeira atleta a marcar em cinco edições diferentes do Mundial.

Marta abriu o placar do jogo e igualou Klose como os maiores artilheiros em Copas do Mundo. Foto: Rener Pinheiro/MoWa Press
Marta abriu o placar do jogo e igualou Klose como os maiores artilheiros em Copas do Mundo. Foto: Rener Pinheiro/MoWa Press

A seleção ampliou aos 38, com gol da artilheira Cristiane. Tamires deu uma caneta na adversária, passou para Debinha, que avançou em profundidade pela esquerda e cruzou para Cristiane. A camisa 11 subiu alto, deixando a marcadora sem alcança-la, e mandou para o fundo das redes.

Parecia que as comandadas de Vadão venceriam com facilidade, mas a Austrália mostrou os motivos de ter entrado na disputa como uma das favoritas. Insistindo na área do Brasil, Foord diminuiu, aos 46, após falha de marcação.

+ Veja todas as notícias sobre futebol

Logo na retomada da partida, o técnico fez duas substituições, tirando duas jogadoras de peso. Saíram Formiga e Marta, para as entradas de Luana e Ludmila.

Mais frágil em sua formação, não demorou para que o Brasil sofresse o empate. Aos 12, Logarzo bateu cruzado de dentro da área, a bola não bateu em ninguém e morreu no fundo das redes.

A virada veio aos 23, com um gol contra que precisou do VAR para ser validado. A bola foi lançada para a área do Brasil e desviou em Mônica antes de entrar. Em um primeiro momento, o gol foi anulado por conta do impedimento de Kerr. Porém, a árbitra foi para a consulta do árbitro de vídeo e entendeu que a atacante australiana não interferiu, portanto, gol válido e virada no placar.

No final, ainda houve um lance polêmico, com um possível pênalti em cima de Andressa Alves, que foi derrubada na área pela marcadora, mas o VAR não se manifestou e o Brasil acabou sofrendo a primeira derrota no Mundial.

FICHA TÉCNICA

Copa do Mundo de Futebol Femino
2ª Rodada – Grupo C

BRASIL 2×3 AUSTRÁLIA

Brasil
Bárbara, Leticia Santos, Kathellen, Mônica e Tamires; Thaisa, Formiga (Luana) e Andressa; Debinha, Marta (Ludmila) e Cristiane (Bia Zaneratto).
Técnico: Vadão

Austrália
L. Williams; Carpenter, Kennedy, Catley, Kellond-Knight; Van Egmond; Yallop, Foord (Roestbakken), Gielnik (Raso), Logarzo; Sam Kerr.
Técnico: Ante Milicic

Local: Stade de la Mosson (Montpellier-FRA)
Arbitra: Kulcsar Katalin (HUN).
Assistentes: Torok Katalin (HUN) e Rodak Sanja (CRO)
VAR: Christopher Beath (AUS)
Gols: Marta, 27, e Cristiane, 38, e Foord, 46 do 1º; Logarzo, 12, e Mônica (contra), 23 do 2º
Cartões Amarelos: Formiga, Andressa Alves e Luana (BRA)