O suíço Roger Federer sofreu para vencer nesta quinta-feira o espanhol David Ferrer, pelas oitavas de final do Masters 1000 de Cincinnati. Atual número 1 do mundo, Federer chegou a estar perdendo o set decisivo por 3 a 1, mas com uma grande virada, ele confirmou o favoritismo, fechando a partida por 2 sets 1, com parciais de 3/6, 6/3 e 6/4, em 1 hora e 42 minutos.

Depois da conquista do título de Wimbledon e o nascimento de suas duas filhas gêmeas, Charlene Riva e Myla Rose, em julho, o tenista suíço só voltou a competir na semana passada, em Montreal, onde foi eliminado nas quartas de final pelo francês Jo-Wilfried Tsonga. Com a eliminação em Montreal e a vitória apertada sobre Ferrer em Cincinnati, Federer dá sinais que ainda precisará evoluir para entrar na disputa do título do US Open, que começa a partir do dia 31 de agosto.

Nas quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati, Roger Federer irá enfrentar o vencedor do confronto entre o australiano Lleyton Hewitt e o norte-americano Sam Querrey.