Agora que voltou à seleção italiana, Giuseppe Rossi não quer cometer o mesmo erro de um ano e meio atrás. O jogador concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira, no seu primeiro dia de treinos com a Itália neste reinício de carreira, e afirmou que uma das razões da grave lesão no joelho direito que sofreu em abril de 2012 foi que ele treinava forte demais para se recuperar de uma cirurgia no mesmo local e voltar aos campos a tempo de disputar a Eurocopa do ano passado.

“Durante minha recuperação eu pensei muito no futuro e muito sobre estar na Euro e acabei pagando o preço disso”, disse Rossi, que só no último mês conseguiu voltar a jogar regularmente, encerrando dois anos de afastamento. “Eu aprendi que preciso ir um degrau por vez”.

O reencontro com o bom futebol foi em Florença. Em sete jogos pela Fiorentina no Italiano, Rossi marcou cinco gols e já aparece como um dos destaques do torneio. Como a Itália já está garantida na Copa e só cumpre tabela nas duas últimas rodadas das Eliminatórias, contra Dinamarca (sexta) e Armênia (terça), o atacante foi chamado para ser testado por Cesare Prandelli.

Rossi, porém, diz que ainda não pensa na Copa. “Seria um sonho para qualquer um. Mas eu aprendi a levar as coisas dia a dia. Então não quero pensar tão longe. Eu quero pensar no treino de hoje, nessas partidas, na Fiorentina. Eu posso pensar sobre a Copa mais tarde. Eu espero que esteja em grande forma quando a convocação final for feita”, comentou ele.

CORTE – Enquanto Giuseppe Rossi chega, seu quase xará sai. Daniele De Rossi, da Roma, se apresentou à seleção italiana em Florença, mas estava com uma lesão na coxa esquerda e foi dispensado. Nenhum jogador foi convocado para o seu lugar.