O Joinville está de volta à Série A do Campeonato Brasileiro após 28 anos. O time catarinense reestreia na elite nacional com moral após a conquista da Série B no último ano e do Estadual na semana passada. Neste sábado, às 21 horas, contra o Fluminense, no estádio do Maracanã, no Rio, será o momento de comprovar que a equipe pode jogar de igual para igual contra os grandes.

A diretoria ainda busca reforços para não fazer feio na elite, mas por enquanto a base que entrará em campo é a mesma da campeã catarinense. O técnico Hemerson Maria deve manter o meio de campo com Wellington Saci entre os titulares na vaga de Tiago Luís. O volante Augusto César continuará improvisado no lugar de William Pop.

Apesar de ser um time vitorioso, as pretensões iniciais são modestas. O Joinville tem como objetivo inicial somar 45 pontos e se livrar teoricamente do rebaixamento.

O zagueiro Rafael Donato comentou nesta sexta-feira sobre a ansiedade de jogar a Série A. “Temos que respeitar o Fluminense, mas não há um favorito. Temos que aplicar o nosso esquema de jogo, com personalidade, com muito respeito. Sabemos que será difícil, o Fluminense joga em casa, com o apoio da torcida. Será uma pedreira, mas o campeonato inteiro é assim”, comentou.