Experiente, agregador, líder. Essas foram algumas das virtudes atribuídas ao zagueiro Dedimar pelo técnico Sérgio Soares. O jogador de 33 anos foi oficialmente apresentado ontem e hoje já estará à disposição do treinador, no banco de reservas.

Mesmo com poucos treinos com os novos companheiros, Dedimar foi um dos dezoito convocados para o jogo contra o ABC. Dez anos depois – e numa nova função em campo – o jogador está de volta a Curitiba.

Em 1999, quando ainda atuava como lateral-direito, ele vestiu a camisa do Coritiba, conquistando o título estadual daquela temporada. “Hoje, estou muito mais maduro. Sempre fui meio prodígio. Estava prematuramente em alguns lugares. Acho que foi a partir daquela passagem por aqui que comecei a viver mais o futebol e consegui direcionar a minha carreira”, comentou Dedimar.

Há cinco anos, ele decidiu se fixar como zagueiro. Procurou se especializar na função de líbero, mesmo se dizendo apto a atuar em outras funções, como zagueiro “da caça”, volante ou até mesmo lateral.

“Acho que essa versatilidade sempre me ajudou. O futebol evoluiu muito e você tem que estar pronto para jogar em diversas posições e funções”, comentou o jogador, que no passado chegou até a jogar ao lado de Sérgio Soares. “Ele parou muito cedo, mas atuamos juntos no Palmeiras e no Santo André”, recordou Dedimar.

O zagueiro também já trabalhou sob a direção de Soares. Isso ocorreu no Santo André, em 2004.

Foi nessa época que o então volante “pendurou as chuteiras” e partiu para a função de comando, como auxiliar-técnico de Péricles Chamusca.

“Estava trabalhando normalmente no Atlético Sorocaba. Por isso, estou aqui, feliz, pronto pro desafio e acreditando na força desse grupo para buscar nossos objetivos”, arrematou Dedimar.