Valquir Aureliano
Danilo sabe que a zaga não
pode tomar tantos gols.

A progressiva melhora do Atlético no Brasileiro e a busca por vôos mais altos começam a esbarrar num problema que está se tornando crônico: a defesa. Nos dois últimos jogos, os adversários foram sete vezes à rede de Diego e deixaram à mostra a vulnerabilidade do setor. Em 19 rodadas, o time já levou 30 gols e é o sétimo mais vazado.

Se contra o Cruzeiro o time sofreu quatro, mas fez cinco e garantiu a vitória, contra o São Caetano a ordem se inverteu. Os dois gols marcados não foram suficientes para trazer nem ao menos um ponto do ABC paulista. O time tomou três, inclusive um de bicicleta, perdeu e deixou mais exposto o problema. Tão exposto que Lopes já admite a preocupação.

?Lógico que isso preocupa. Sem dúvida nenhuma tomar muitos gols assim nas últimas partidas não é nada bom?, analisa o Delegado.

Apesar de ter que fazer substituições constantes na defesa, Lopes acredita que os jogadores que tem à mão podem dar conta do recado e descarta contratações no momento. ?Os jogadores que nós temos são bons zagueiros, bons jogadores e a gente conta com eles?, confia. Nos 19 jogos do Brasileirão, o Atlético usou nada menos do que sete zagueiros de origem (Danilo, Paulo André, Durval, Baloy, Adriano, Tiago Vieira e Juninho) e ainda improvisou outros durante momentos da competição (Marcão, Cocito, Jancarlos e Marcus Winícius).

Se a zaga começa a deixar Lopes com os cabelos em pé, quem está sofrendo os gols também admite que a situação precisa melhorar. ?Não podemos sofrer tantos gols como vem acontecendo. O professor Lopes sabe o que é preciso melhorar e isso é muito positivo para o grupo?, diz Danilo.

Titulares voltam ao time

O técnico Antônio Lopes define hoje a equipe para enfrentar o Paysandu pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro, amanhã, em Belém. Apesar de não poder contar com o ala-esquerdo Marcão e o meia Ferreira, suspensos, ele terá a volta de Evandro e Alan Bahia, que cumpriram a automática, e Paulo André, recuperado de uma indisposição intestinal. O treino apronto será realizado no centro de treinamentos do Remo. A partida contra os paraenses está programada para as 18h10 (horário de Brasília) no Mangueirão.

Depois da derrota para o São Caetano, a delegação do Rubro-Negro permaneceu em Santo André, onde estava hospedada, e realizou um trabalho pela manhã. Enquanto os titulares fizeram um treino regenerativo, os reservas aprimoraram a parte física. Na parte da tarde, jogadores e comissão técnica seguiram para Belém. Como a partida contra o Papão já é amanhã, só dará para o Delegado fazer um treinamento.

A tendência natural é que Alan Bahia e Evandro voltem à equipe nos lugares de André Rocha, que retornaria ao banco, e Ferreira, suspenso. Como Marcão também não pode jogar devido à suspensão, Marín deve ganhar nova oportunidade pela ala-esquerda. Na zaga, Paulo André pode voltar no lugar de Durval.