Caxias do Sul – O Corinthians perdeu mais uma, a quinta derrota em onze rodadas do Brasileiro. Em Caxias, o time apresentou os vícios e as deficiências técnicas de sempre. Destaque positivo apenas as entradas dos meias Rosinei e Élton no segundo tempo. Correram, se esforçaram, mas não conseguiram evitar o 1 a 0 para o Juventude, com gol de Igor em cobrança de falta. Além de permanecer na zona de rebaixamento, na 21.ª posição, a equipe paulista mantém o pior saldo de gols entre os 24 clubes: – 13.

Também pudera. O técnico Tite não esperava excelente exibição, mas pelos menos que o time criasse tantas oportunidades de gol quanto as 10 vistas diante do Flamengo, na rodada anterior. Ontem nem isso. Tabelas, nenhuma; lançamentos, cruzamentos precisos, nem sombra disso.

Um abismo separava a defesa corintiana do ataque. O meio-de-campo parecia terreno proibido aos corintianos, ninguém aparecia por lá. O estilo de jogo corintiano se resume às enfiadas de bola aos atacantes. Uma hora Gil, outra Jô e de vez em quando Marcelo Ramos, recebiam e tentavam resolver sozinhos, sem muita articulação; triangulações, nem pensar. Era óbvio que faltava alguém no meio. O técnico Tite mudou no intervalo. Colocou o meia Rosinei no lugar do lateral Coelho.

O Juventude não metia medo, também não criava chances. Marcou com Igor em bola parada, aos 26 minutos de jogo e, além disso, não fez quase nada. Por causa da incompetência dos paulistas, os gaúchos foram a 15 pontos sem grande dificuldade.

Rosinei entrou disposto, caindo mais pelo lado esquerdo. Enfiou boa bola para Jô, mas este não aproveitou. De qualquer forma, era outro time no segundo tempo. Mas que não fazia gol. Aos 25, Tite pôs Élton, o garoto de 18 anos que praticamente impôs sua escalação depois das boas apresentações nos treinos. Entrou no lugar do atacante Jô e o time passou a jogar no 4-4-2 com, enfim, dois meias (Rosinei e Élton).

Ficha técnica:
Gol:

Igor aos 26 minutos do primeiro tempo.
Juventude: Eduardo Martini; Índio, Neto, Tiago e Jancarlos (Lauro); Evandro, Donizete Amorim (Vanderson), Igor (Zé Rodolpho) e Raone; Da Silva e Leonardo Manzi. Técnico: Ivo Wortmann.
Corinthians: Fábio Costa; Anderson, Valdson e Betão; Coelho (Rosinei), Wendel (Zé Carlos), Rogério e Renato; Gil, Jô (Élton) e Marcelo. Técnico -Tite.
Cartões amarelos: Betão, Wendel, Da Silva, Gil, Marcelo Ramos e Leonardo Manzi.
Renda e público: não divulgados.