Tom Papp/Vipcomm
Gavado, Jean e Hélio,
os três primeiros nas motos.

Acabou ontem o Rally Internacional dos Sertões 2005. A maior competição off-road das Américas e a terceira maior do mundo em número de participantes, teve pela primeira vez largada e chegada na mesma cidade: Goiânia. Foram 4.692 quilômetros de estradas e trilhas de Goiás, Mato Grosso, Pará, Tocantins e Distrito Federal.

Nas motos, cuja disputa no Sertões valeu como quinta etapa do Mundial de Rally Cross Country, Jean Azevedo conquistou o título com tempo total acumulado de 26h15min26s. Agora ele é pentacampeão do Sertões, tornando-se o competidor mais premiado do rali, ao lado do irmão André, que já ganhou nas categorias carros e caminhões. Jean também entrou para a história por ser o primeiro piloto brasileiro a vencer uma etapa do mundial. ?Estou muito feliz com esse prêmio. Para mim foi uma prova tranqüila, mas muito difícil?, disse na chegada.

Com 27h17min12s, o chileno Carlo De Gavardo foi vice-campeão, resultado que dá o bicampeonato mundial para motos até 450cc. ?Disputar o Sertões foi muito lindo e emocionante, porque aqui no Brasil há pilotos excelentes, e a natureza é fantástica?, disse o chileno. Em terceiro, nas motos, chegou José Hélio com o total acumulado de 28h24min53s.

Nos carros, o piloto Edu Piano e o navegador Rogério Almeida são os grandes campeões do Sertões 2005. Eles venceram a prova com uma S10, com o tempo acumulado de 26h51min00s. ?Vencer o Sertões é uma alegria muito grande e um sonho?, disse Edu Piano. Em segundo, chegaram Ulysses Bertholdo e Rafael Capoani, com 27h27min27s, seguidos por Reinaldo Varela e Bruno Mega, com 27h41min33s.

Nos caminhões, o título ficou com Amable Barrasa e José Papacena, que levaram seu Ford F4000 a fazer o tempo total acumulado de 20h31min29s, Em segundo, repetindo sua colocação do ano passado, chegou a dupla Carlos e Guido Salvini, com 21h25min18s, e, em terceiro, Ricardo Domingues e Nilo de Paula, com 22h19min15s.

Na categoria quadriciclos, Robert Nahas é o campeão. Ele cruzou a linha de chegada da última etapa em segundo lugar, atrás de Carlo Collet, que ficou com o vice-campeonato. A vitória de Robert quebrou a seqüência de quatro títulos do Collet.

Marcas

A tradicional competição entre as diversas marcas que participam do Rally dos Sertões também mostrou os que levaram a melhor neste ano. Nas motos, praticamente não houve mudança e as principais marcas foram KTM, modelo da moto austríaca usada por Jean Azevedo e os pneus Pirelli. Nos carros os grandes vencedores foram a Chevrolet e pneus Goodyear. Nos caminhões, Ford e também Goodyear.