Mesmo com o título carioca invicto no primeiro semestre, o atacante Deivid julga que o ano do Flamengo terá sido frustrante se o time não conquistar o título brasileiro. A missão não é fácil. Serão necessárias seis vitórias em seis jogos e tropeços dos rivais.

A matemática não ajuda, mas Deivid se cobra e ao restante do grupo. Ele julga que apenas um título nacional pode justificar o investimento alto feito na formação do elenco.

“Com o grupo que se formou, a expectativa criada em torno da equipe, não podemos terminar o ano sem ganhar um título de expressão. Nós temos condição”, avalia o atacante. “Temos de ganhar todos para bater campeão. Temos jogadores experientes, maduros, acostumados a ganhar títulos”.

Vindo de dois empates em casa, o Flamengo recebe o Cruzeiro, domingo, no Engenhão, e precisa superar o time mineiro para ainda sonhar com a taça e não correr o risco de deixar a zona de classificação para a Libertadores.

A partida não será fácil, uma vez que o Cruzeiro luta contra o rebaixamento e precisa da vitória. Com Renato suspenso e Willians afastado por indisciplina, o técnico Vanderlei Luxemburgo deve optar pela entrada do garoto Thomás e do veterano Maldonado no meio de campo.

Ronaldinho Gaúcho foi poupado dos treinos desta quarta por conta de dores musculares. Mas, a princípio, não preocupa para o confronto com os mineiros. De toda forma, ele pode ser problema. Ronaldinho vai ser julgado pelo SJTD pela expulsão contra o Ceará, sexta. Já cumpriu a suspensão automática.