O atacante Dênis foi
apresentado ontem pelo Atlético.

O Atlético apresentou ontem o atacante Dênis, que veio do Kwait Sporting Club, do Kwait, mas ainda não como contratação. Jogador e dirigentes já entraram num acordo, mas ele ainda depende de uma liberação especial para poder atuar pelo Rubro-Negro. Além dele, já está treinando no CT do Caju o meia-atacante Luís Henrique, que estava no futebol nordestino e também está com problemas de liberação na justiça. O clube tem até sexta-feira para resolver todas pendências e registrá-los para a disputa do campeonato brasileiro.

“Estou muito feliz do Atlético ter tido vontade de me contratar, mas ainda não tem nada certo. Nós estamos em negociação e, no momento, só estou treinando”, disse o jogador. Apesar do discurso ensaiado do atacante, a assinatura do contrato depende de uma liminar. “Através do time lá da Arábia em que eu estava, houve uma pequena falha, mas isso aí eu não posso responder”, desconversou.

A reportagem apurou que ele ficou dois meses sem receber salário e veio embora. O caso agora vai para a Fifa e para o ministério do Trabalho, onde os advogados do clube e do jogador tentarão uma liberação para que ele possa voltar a trabalhar normalmente. “Já foi passado sim, que se conseguir isso aí, eu tenho condição de jogo, mas, como eu falei antes, não tem nada certo e eu estou só treinando”, reiterou.

O outro provável reforço é o meia-atacante Luís Henrique, que atuou o ano passado no América/RN. Assim como Dênis, ele já está há vários dias na cidade e também depende da papelada para assinar contrato. Ele também entrou na justiça com seu ex-clube e após ter realizado todos os exames clínicos no CT do Caju manterá a forma com o elenco atleticano enquanto aguarda uma liminar para poder jogar. Ainda não está descartada a possibilidade da vinda de mais um atacante, experiente, para completar o elenco rubro-negro. Nome como o de Jardel (Newells Old Boys) continua sendo especulado.

Time

O técnico Levir Culpi praticamente definiu ontem a equipe para atuar contra o Corinthians, às 16h de domingo, na Arena. O atacante Dagoberto, que cumpriu suspensão automática contra o Santos, terá presença garantida. Assim, William deixa a equipe e fica como opção. As demais posições deverão ser as mesmas. Uma novidade poderia ser a estréia do ala-esquerdo Ronildo com a camisa atleticana, no lugar de Ivan, mas o treinador garante que o time não terá surpresas. Hoje pela manhã, o elenco participa de um trabalho recreativo também no CT e concentra para a partida contra os paulistas. O time para amanhã deverá ter Diego; Marinho, Rogério Correia e Marcão; Fernandinho, Alan Bahia, Fabiano, Jádson e Ivan; Dagoberto e Washington.

Poucos ingressos

Quem deixou para a última hora, para ver Atlético x Corinthians, às 16 horas de amanhã, na Arena, só vai poder comprar ingressos nos setores mais caros da Arena. Ontem, todas as entradas para os locais situados nos fundos, tanto da Buenos Aires, quanto da Madre Maria dos Anjos, ao preço de R$ 15,00 (inclusive a meia entrada) se esgotaram. Ao todo, já estão vendidos mais de 14,5 mil ingressos e a tendência é de que hoje o restante das entradas se esgotem.

Quem quiser assistir ao jogo de amanhã terá que correr e escolher entre a reta inferior a R$ 30,00 e a reta superior a R$ 60,00. Estudantes, crianças até 12 anos e idosos têm 50% de desconto. As bilheterias da Arena abrem às 10 horas e funcionam até as 18 horas ou enquanto durar o número de ingressos. Apesar da capacidade do Estádio Joaquim Américo ser de 25 mil, a carga total deverá girar em torno de 18,5 mil. A explicação para a diminuição do total de ingressos vendidos se deve a uma limitação de segurança, reservas para os sócios e venda interna para os funcionários do próprio clube e seus familiares.