Lisboa – O desafio mais urgente para Luiz Felipe Scolari superar não é a Holanda, adversária de quarta-feira, pelas semifinais da Euro. O treinador brasileiro precisa, rapidamente, recuperar o ânimo de Figo (foto). Antes estrela intocável da seleção de Portugal, agora se sente desprestigiado pelo ?chefe?. A substituição durante o jogo com a Inglaterra, pelas quartas-de-final, foi indício forte de que seu prestígio anda em baixa.

Felipão, porém, trata de pôr panos quentes. Em todos os contatos com a imprensa, enche a bola de Figo, de quem se declara fã. “Eu o respeito como profissional e ser humano”, avisa. O jogador tem evitado entrevistas e há quem fale na possibilidade de ficar na reserva.