O Coritiba terá um adversário a mais no confronto de hoje à tarde, contra o Fluminense, no Maracanã: o desgaste.

Na estréia no Brasileirão, contra o Guarani, na última quinta-feira, a equipe do técnico Antônio Lopes sentiu a seqüência estafante de jogos. Em uma semana, foram dois Atletibas, válidos pela final do campeonato paranaense e o jogo de vida ou morte contra o Sporting Cristal, que determinou a eliminação do Coritiba na Copa Libertadores da América.

“Era natural sentir cansaço, mas a comissão técnica já trabalha para amenizar esse problema”, disse o goleiro Fernando.

De fato, o técnico Antônio Lopes deu o aval ao departamento físico e fisiológico para agir a favor da pronta recuperação dos atletas. Os titulares treinaram apenas ontem. Logo após o jogo, na quinta, eles foram submetidos à crioterapia. “Os atletas entram em tonéis com água gelada, com o intuito de contrair os vasos sangüíneos e amenizar micro-lesões”, explicou o coordenador da preparação física, José Afonso. Na sexta, o tratamento foi de hidroterapia, realizado na piscina aquecida. Além dos tratamentos físicos, os jogadores também estão ganhando dose extra de carboidratos como reserva de energia. “Eles tomam complemento duas horas antes do jogo e passam a usá-lo a partir da metade do segundo tempo. Isso foi fundamental no jogo da final do estadual, quando eles tiveram que correr atrás do placar duas vezes”, explicou o médico fisiologista Rodrigo Camargo.

Entretanto, mesmo com todos os cuidados, o técnico Antônio Lopes terá mais duas baixas para a partida contra o Flu. Depois de perder o lateral-esquerdo Adriano por 15 dias devido a um estiramento muscular, ele não terá agora o volante Ataliba e o lateral-direito Jucemar. O primeiro deve ficar de fora por 10 dias. Jucemar, com um problema pubiano, não tem previsão de alta.

Na meia defensiva, o escolhido para substituir Ataliba é Pepo, que já vinha sendo escalado no decorrer dos jogos. Na ala direita, o escolhido é Tesser, que entrou com personalidade no segundo tempo contra o Guarani. Não fosse a boa intervenção do goleiro Jean, o novo lateral coxa teria marcado um golaço de fora da área, bem ao estilo do titular Jucemar.

Homem nu

Na manhã de ontem, antes da viagem da delegação coxa para o Rio de Janeiro, foi realizada a cerimônia de colocação da faixa de bicampeão paranaense na estátua do “homem nu”, na Praça 19 de Dezembro. O próprio presidente Giovani Gionédis foi quem subiu na escada para adornar a estátua, para delírio da torcida coxa presente.

Fluminense mais entrosado

Rio de Janeiro  (AE) – Após o empate na estréia do campeonato brasileiro, fora de casa contra o Paysandu, o Fluminense quer provar hoje, no confronto com o Coritiba, às 16h, no Maracanã, que a boa atuação da equipe em Belém não ocorreu à toa. É fruto do treinamento e do entrosamento de três das quatro estrelas do time: Ramón, Romário e Roger.

Além disso, é nítida a evolução do futebol de Ramón, autor de dois dos três gols assinalados pelo Fluminense no Estádio Mangueirão. Preterido, Edmundo continua treinando em separado, a fim de aprimorar sua condição física e técnica.

O técnico Ricardo Gomes elogiou a nova postura adotada pela equipe. A tendência é que o tradicional esquema 4-4-2 seja o escolhido pelo treinador para a partida deste domingo.

Com isso, o zagueiro Antônio Carlos deverá ser substituído por Alex (atacante). Sorte de Roger, que voltará a atuar no meio-de-campo, onde rende mais. Ricardo Gomes não gostou da atuação de Roger ao lado de Romário na estréia. Ele quer mais movimentação no ataque para dificultar a saída de bola e a marcação do adversário.

“Com o Alex, vamos melhorar ofensivamente”, afirmou o treinador, ressaltando que ainda não conseguiu encontrar o equilíbrio defensivo da equipe. No entanto, evitou criticar qualquer um dos esquemas utilizados contra o Paysandu, 4-4-2 ou 3-5-2.

CAMPEONATO BRASILEIRO 2ª RODADA

FLUMINENSE x CORITIBA

FLUMINENSE:

Danrlei; Arílson, Odvan, Rodolfo e Júnior César; Marcão, Juca, Ramón e Roger; Alex (Antônio Carlos) e Romário. Técnico: Ricardo Gomes.

CORITIBA:

Fernando; Tesser, Miranda, Reginaldo Nascimento e Ricardinho; Pepo, Márcio Egídio e Luís Carlos Capixaba; Luís Mário, Aristizábal e Tuta. Técnico: Antônio Lopes.

SÚMULA

Local:
Maracanã (Rio de Janeiro).
Horário: 16h.
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF)
Assistentes: Michael Sanderson de Aguiar (DF) e Nilson Alves Carrijo (DF).