O técnico José Mourinho confirmou nesta sexta-feira que o Chelsea terá os reforços do atacante Diego Costa e do volante Ramires na partida contra o Queens Park Rangers, sábado, no Stamford Bridge, após se recuperarem de lesões.

A volta de Diego Costa dá mais opções a Mourinho para o ataque do Chelsea, pois Didier Drogba vinha sendo o único jogador à disposição para a posição nas últimas partidas, já que Loic Remy também se contundiu e só deve voltar a entrar em campo em meados de novembro, após a pausa para compromissos das seleções nacionais, quando deverá estar recuperado de um problema na virilha.

Por isso, a volta de Diego Costa foi celebrada por Mourinho. “É difícil quando você tem apenas um atacante disponível, mas quando você tem dois, a situação melhora”, disse o treinador sobre o atacante, que não entra em campo desde o dia 5 de outubro, em partida contra o Arsenal.

O treinador português também voltou a criticar a seleção espanhola por ter utilizado Diego Costa em dois amistosos recentes. “Ele jogou pela seleção e o perdemos por quatro jogos em três competições diferentes”, disse Mourinho.

Já Ramires se recuperou de uma lesão sofrida no mês passado. O volante brasileiro não entra em campo desde o dia 21 de setembro, quando o time londrino enfrentou o Manchester City.

Além de Remy, o Chelsea também não poderá contar com John Obi Mikel, com lesão no joelho. Líder do Campeonato Inglês com 21 pontos somados em nove rodadas, o Chelsea terá o vice-lanterna Queens Park Rangers, com sete, pela frente neste sábado.