De maneira amarga, pois viu Gustavo Scarpa desperdiçar um pênalti nos acréscimos no empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, terça-feira, no Maracanã, o Fluminense ampliou para sete jogos o seu jejum de vitórias e por tabela não conseguiu o resultado que queria no Campeonato Brasileiro para se aproximar da zona de classificação para a Copa Libertadores.

Com o time em crise, sobrou para o diretor executivo de futebol do clube, Jorge Macedo, a responsabilidade de falar com os jornalistas e tentar explicar os motivos para os seguidos fracassos da equipe tricolor nesta quarta. O dirigente chegou a fazer elogios aos jogadores da equipe ao comentar a sequência sem triunfos, mas reconheceu que está “faltando competência” para o time emplacar bons resultados.

“Não tivemos competência para sair com o resultado positivo. Isso tem se repetido em alguns jogos e agora é trabalhar enquanto tem chance matemática (de ir à Libertadores). Não está faltando empenho dos atletas, mas competência para os resultados positivos”, analisou.

E Macedo lembrou que dois dos últimos três jogos do Fluminense serão fora de casa, contra a Ponte Preta, domingo, em Campinas, e diante do Figueirense, uma semana depois, em Florianópolis, antes de o time comandado pelo técnico interino Marcão fechar a sua campanha no Maracanã contra o Internacional, no dia 4 de dezembro.

O fato torna a missão tricolor de se classificar para a Libertadores teoricamente ainda mais complicada, o que motivou o próprio Macedo a indiretamente pedir novas soluções táticas ou mudanças na equipe titular a Marcão já para o duelo deste domingo. “Precisa acertar algumas coisas em questão de estratégia, pois é um jogo fora de casa, difícil contra a Ponte. O primeiro de dois fora de casa”, enfatizou.

O elenco do Fluminense voltou aos treinos na tarde desta quarta-feira, quando os titulares que encararam o Atlético-PR realizaram um trabalho de recuperação na academia, enquanto os reservas participaram de uma atividade tática em campo reduzido promovida por Marcão. Diante da Ponte, o técnico não poderá contar com o atacante Wellington, suspenso. Em compensação, ele terá o retorno de Pedro, opção para o setor ofensivo após ter defendido a seleção sub-20.