O técnico Antônio Carlos Zago está com futuro incerto no Internacional. Após a derrota do time colorado para o Paysandu por 1 a 0, sábado, fora de casa, pela terceira rodada da Série B, o vice de futebol do clube, Roberto Melo, concedeu uma coletiva e evitou bancar a permanência do treinador.

“Precisamos melhorar. Temos um grupo qualificado e precisamos ter um rendimento melhor. Não vou fazer, como a gente não faz de jogadores, uma análise pública sobre o nosso treinador”, afirmou o dirigente. “A gente trata tudo internamente”, emendou.

A situação precisa ser definida com pressa porque o Internacional volta a campo nesta quarta-feira, no estádio do Beira-Rio, para enfrentar o Palmeiras, no duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O time paulista venceu o primeiro jogo, em São Paulo, por 1 a 0.

A saída do treinador atenderia a pressão feita pelos torcedores, que estão irritados com o fraco desempenho na Série B. O Internacional ocupa a décima colocação, com quatro pontos – tem uma vitória, um empate e uma derrota.

Zago sabe que sua situação é complicada e deixou seu futuro nas mãos da diretoria. “A direção é que deve tomar as decisões que acham certas. Estou aqui para fazer meu trabalho da melhor maneira possível. Não é pergunta para eu responder”, respondeu em entrevista coletiva.