Porto Alegre – Um grupo de torcedores do Grêmio agrediu Fernando Carvalho, ex-presidente do Internacional, com um pontapé nas pernas e um tapa na cabeça na noite de quarta-feira, no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. Os tricolores também insultaram o atual presidente colorado, Vitório Piffero, e o ex-vice-presidente, Arthur Dallegrave.

O tumulto ocorreu no saguão de desembarque, onde um grupo de cem torcedores gremistas esperava o goleiro argentino Saja, reforço contratado pelo clube.

Ao mesmo tempo, os dirigentes colorados chegavam de Brasília, onde haviam sido homenageados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em razão da conquista do Mundial de Clubes contra o Barcelona.

Quando chegaram ao saguão, Carvalho, Piffero e Dallegrave foram identificados pelos gremistas e se viram cercados por cerca de 50 torcedores do clube rival. Outros 50 gremistas não se envolveram na confusão e alguns até foram embora, constrangidos. Como não conseguiram passar sozinhos pelo grupo hostil, os colorados foram escoltados por agentes de segurança do aeroporto até uma saída alternativa.

Um cinegrafista de uma emissora de TV gaúcha, que fazia imagens dos torcedores, também foi agredido – bem como um torcedor do Internacional, que levou empurrões por chegar ao aeroporto com uma bandeira do clube nas mãos.

Com ajuda de imagens em vídeo, a Polícia Civil identificou dois participantes do tumulto e constatou que outros dez colocaram camisas sobre os rostos para não serem reconhecidos.

?Marginais? – Apesar de lamentar o episódio e de qualificar os agressores de ?bando de marginais?, o ex-presidente do Inter reconheceu que o grupo não representa a maior parte da torcida do adversário e contou, inclusive, que recebeu a solidariedade de alguns gremistas ainda no aeroporto.

O presidente do Grêmio, Paulo Odone, telefonou para Carvalho para dizer que o clube repudia o ataque. ?Esses vândalos não entendem o que é civilidade e esporte e devem ser extirpados de nossas torcidas?, comentou.