O piloto neozelandês Scott Dixon venceu a primeira corrida na rodada dupla da etapa de Toronto da Fórmula Indy, neste sábado, no Canadá. Além disso, ele já tinha conseguido, no treino realizado um pouco mais cedo, a pole position para a segunda prova da programação do fim de semana, que acontecerá neste domingo.

Dixon já vinha de vitória na etapa anterior da Indy, no domingo passado, em Pocono, nos Estados Unidos. Assim, ele aparece em terceiro lugar na classificação do campeonato, agora com 343 pontos, apenas dois atrás do vice-líder, o norte-americano Ryan Hunter-Reay, que foi o 18º colocado na corrida deste sábado.

A liderança da Indy continua nas mãos do brasileiro Hélio Castroneves, que conseguiu o quinto lugar na corrida deste sábado e aumentou sua vantagem na classificação do campeonato. Subiu de 23 para 41 pontos a sua distância para Ryan Hunter-Reay (386 a 345), deixando-o em situação confortável na luta pelo título.

Helinho foi beneficiado neste sábado por uma punição ao escocês Dario Franchitti. Ele tinha cruzado a linha de chegada em terceiro lugar, mas, quando já estava no pódio, recebeu acréscimo de 25 segundos ao tempo final da sua corrida, por causa de uma manobra ilegal na última volta, e caiu para 13º lugar na classificação.

Com a punição de Franchitti, o brasileiro Tony Kanaan também foi beneficiado, subindo para o quarto lugar na classificação final da prova. Assim, ele ficou atrás apenas do vencedor Scott Dixon, do francês Sébastien Bourdais, que terminou em segundo lugar, e do norte-americano Marco Andretti, na terceira posição.

Dono de dois títulos da Indy (em 2003 e 2008), Dixon largou em quinto lugar neste sábado e conseguiu chegar em primeiro, somando a 31ª vitória de sua carreira na categoria, o que o coloca como o sétimo maior vencedor da história. E, se vencer também neste domingo, levará um prêmio extra de US$ 100 mil pela dobradinha em Toronto.