O sérvio Novak Djokovic segue firme na luta para conquistar o seu primeiro título do US Open. Na noite de sábado, o líder do ranking da ATP derrotou o russo Nikolay Davydenko, número 39 do mundo, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/2, em 2 horas e 7 minutos, e avançou às oitavas de final em Nova York.

Finalista do US Open no ano passado, Djokovic faz temporada praticamente perfeita, com 60 vitórias em 62 partidas disputadas. Além disso, acumula nove títulos em 11 torneios disputados, incluindo as conquistas do Aberto da Austrália e de Wimbledon. Agora, vai enfrentar o ucraniano Aleksandr Dolgopolov, 23º colocado no ranking da ATP, que bateu o croata Ivo Karlovic por 3 sets a 1.

Na partida de sábado, Djokovic conseguiu uma quebra de serviço logo no começo do duelo e chegou a abrir 4/1. Davydenko esboçou uma reação, devolveu a quebra, mas o sérvio retomou o controle do duelo. O número 1 do mundo obteve nova quebra de saque para vencer por 6/3.

O segundo set foi mais equilibrado, mas Djokovic conseguiu quebrar o serviço de Davydenko no sétimo game e triunfou por 6/4. Na terceira parcial, o russo não manteve o mesmo ritmo. Assim, o sérvio obteve duas quebras de saque, abriu 5/1 e fechou a parcial em 6/2 e o jogo em 3 sets a 0.

Além do duelo entre Djokovic e Dolgopolov, outros três confrontos das oitavas de final do US Open já estão definidos. O sérvio Janko Tipsarevic vai enfrentar o espanhol Juan Carlos Ferrero, o suíço Roger Federer duelará com o argentino Juan Monaco e o norte-americano Mardy Fish medirá forças com o francês Jo-Wilfried Tsonga.