O sérvio Novak Djokovic se despediu do Masters 1000 de Madri nesta terça-feira de forma precoce. O número 1 do mundo não resistiu ao búlgaro Grigor Dimitrov, atual número 28 do ranking, e foi eliminado por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (8/6), 6/7 (8/10) e 3/6, logo em sua estreia na competição espanhola.

Com a derrota, Djokovic volta a protagonizar atuação decepcionante em Madri. Ano passado, no criticado saibro azul da capital espanhola, o sérvio caiu nas quartas de final diante do compatriota Janko Tipsarevic depois de atuação apática. O número 1 não era eliminado em uma estreia desde o Masters 1000 de Paris, em outubro do ano passado. Na ocasião, perdeu para o norte-americano Sam Querrey.

Desta vez, Djokovic não repetiu a conhecida intensidade de jogo que o levou ao topo do ranking. Mas não chegou a ter atuação abaixo da média. O mérito do resultado coube mesmo a Dimitrov, tenista em ascensão no circuito profissional. Apesar das atuações irregulares, com 85 erros não forçados, os dois fizeram partida empolgante nesta terça.

Dimitrov, namorado da musa russa Maria Sharapova, fez duelo equilibrado com Djokovic nos primeiros games. Mesmo pressionado, se saiu bem e chegou a defender um set point do rival em seu saque. Mais do que resistir às investidas do sérvio, o búlgaro quebrou o serviço do número 1 e abriu ligeira vantagem no set inicial até levar a quebra na sequência.

No tie-break, os dois tenistas alternavam entre bons golpes e erros não forçados. Mais instável, Dimitrov esteve atrás no placar durante a maior parte da disputa. Mas conquistou pontos preciosos no fim, virou o marcador e faturou o primeiro set.

O segundo set teve roteiro semelhante. Dimitrov surpreendeu ao impor nova quebra de saque ao sérvio e sair na frente. A situação ficou mais difícil para Djokovic quando ele sofreu uma leve torção no tornozelo direito. Após receber atendimento médico em quadra, o líder do ranking não só voltou ao jogo como se recuperou rapidamente e devolveu a quebra de serviço.

Em novo tie-break, o confronto seguiu equilibrado. Dimitrov chegou a ter um match point, sem sucesso. E, mesmo com o apoio maciço da torcida, o búlgaro sucumbiu ao volume de jogo de Djokovic e cedeu o empate no placar.

Dimitrov, contudo, não desistiu. Sem se abalar pelo revés sofrido no fim do segundo set, ele manteve o alto nível no início da terceira parcial e quebrou o saque do número 1 logo no primeiro game. Empurrado pelas arquibancadas, o búlgaro salvou três chances de quebra e administrou a vantagem até fechar o jogo após 3h05min.

Nas oitavas de final, Dimitrov vai enfrentar o vencedor do confronto entre o colombiano Santiago Giraldo e o suíço Stanislas Wawrinka.

Ainda nesta terça, os locais Fernando Verdasco e Pablo Andújar resistiram aos poderosos saques de Milos Raonic e John Isner e avançaram no torneio. Verdasco bateu o canadense, 12º cabeça de chave, por 6/4, 2/6 e 7/6 (9/7). Pablo Andújar, por sua vez, despachou Isner por duplo 6/4.