O técnico Raymond Domenech mostrou preocupação com os adversários da França na primeira fase da Copa do Mundo de 2010. Após o sorteio dos grupos, nesta sexta-feira, o treinador admitiu que será difícil encarar a anfitriã África do Sul, do treinador Carlos Alberto Parreira.

“Não estou satisfeito. Ficamos no grupo do país anfitrião e isso nunca é fácil. Sabemos como é importante ser o anfitrião nos jogos de Copa do Mundo”, afirmou o comandante da França, cujo único título Mundial em 1998, foi conquistado justamente em solo francês.

Domenech também negou qualquer alívio depois que a França escapou de enfrentar alguns favoritos ao título logo na primeira fase. A seleção francesa ficou de fora da relação dos cabeças de chave da competição, mas acabou entrando no grupo da África do Sul, equipe mais fraca entre todos os oito cabeças.

“Não ficaremos tranquilos até o final dos jogos. Não há um grupo da morte desta vez, mas teremos que vencer pelo menos dois jogos para avançarmos. E nunca é fácil enfrentar o time anfitrião, principalmente quando acontece no terceiro jogo, que pode definir a classificação”, afirmou o treinador, que previu jogos duros também contra Uruguai e México.

A França vai estrear diante dos uruguaios no segundo jogo do Mundial, no dia 11 de junho, depois de África do Sul e México. No dia 16, os franceses vão enfrentar os mexicanos. E, no dia 22, vão encerrar a participação na primeira fase contra os sul-africanos.