Demorou mais do que nos anos anteriores, mas a história se repete no Santos: Domingos, zagueiro reserva e que só vinha jogando eventualmente, é o novo titular da defesa do técnico Vagner Mancini. Foi assim com Leão, em 2003, ao ser promovido ao profissional, na temporada seguinte com Vanderlei Luxemburgo, e em 2006, quando voltou para o clube depois de ajudar o Grêmio na volta à Série A do Campeonato Brasileiro.

Sua escalação para enfrentar o Vitória, domingo à noite, em Salvador, depende apenas da liberação do departamento médico. Domingos sofreu uma contratura na panturrilha direita na vitória sobre o Sport, mas disse nesta terça-feira que já volta a treinar na quarta.

 

O zagueiro já atuou ao lado de Antônio Carlos (atual técnico do São Caetano), Ávalos, Manzur, André Luís, Pereira, Luís Alberto, Leonardo, Halisson e Ronaldo Guiaro, entre outros no Santos. Agora, ele é novo companheiro de Fabão. “Sem problema. Nas poucas vezes em que jogamos juntos nos entendemos bem”, assegurou.

Neste ano, as perspectivas para Domingos não eram boas no Santos. Fabão e Fabiano Eller vinham formando boa dupla, Adaílton deve voltar a disputar posição dentro de pouco tempo e Eli Sabiá, contratado a pedido de Mancini, precisa entrar no time e mostrar qualidade para continuar no clube quando terminar o seu empréstimo, em dezembro.

Quando menos se esperava, a situação sofreu uma enorme mudança com a entrevista de Fabiano Eller, terça-feira passada, pedindo maior empenho de Ganso e Neymar na marcação, alegando que os dois vinham jogando há tempo, não são mais meninos e que também precisavam assumir a responsabilidade. Foi o que bastou para que o zagueiro caísse em desgraça. Era o fim para Eller e o caminho voltou a ficar livre para Domingos.

“Não sei o que houve com Fabiano Eller. Ele me telefonou e me desejou boa sorte contra o Sport, no sábado”, desconversou o novo titular de Mancini. “Ainda não sei se vou ser escalado para pegar o Vitória, mas se eu for o escolhido quero ajudar o time a ganhar mais três pontos, mesmo se o time não conseguir jogar bem”, concluiu Domingos.