O Santos conheceu neste domingo sua segunda derrota seguida no Campeonato Brasileiro. Depois de cair diante do Botafogo, na última quinta-feira, no Pacaembu, o time caiu diante do Ceará, neste domingo, em Fortaleza, por 2 a 1. Com isso, perdeu a chance de encostar nos ponteiros do Campeonato Brasileiro, já que Fluminense e Corinthians também tropeçaram na 21ª rodada.

O técnico Dorival Júnior atribuiu o revés no Castelão ao pouco tempo que teve para preparar um time que já não conta com as estrelas do primeiro semestre – Paulo Henrique Ganso está machucado e André e Robinho foram negociados.

“O Santos tem que ser forte para se reencontrar dentro da competição. Atuamos quinta, viajamos sexta e fizemos um trabalho ontem (sábado) pela manhã. Infelizmente estamos sem a possibilidade do trabalho de campo que acho fundamental em razão da sequência de jogos”, disse Dorival, na entrevista coletiva.

O comandante também reclamou mais uma vez do excessivo número de faltas sofridas por Neymar. “O mesmo lance é aplicado em duas situações, uma para o dono da casa e outra para o visitante, independente do árbitro. A falta de critérios é muito grande. Quem tenta jogar futebol é parado com faltas, e esse antijogo não é punido. Quem tenta jogar futebol acaba saindo em desvantagem”, completou.