Dois dos jogadores mais destacados da ‘Premier League’ na última década, o marfinense Didier Drogba e o francês Thierry Henry poderão voltar ao futebol inglês por empréstimo durante o período de inatividade da MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos, e do Campeonato Chinês.

No dia em que o Chelsea demitiu o treinador Roberto Di Matteo após ter perdido por 3 a 0 para a Juventus em Turim e se aproximar da eliminação da Liga dos Campeões, a Fifa confirmou que Drogba pediu autorização para ser emprestado a algum clube enquanto não há disputa na China.

Atacante dos ‘Blues’ por oito anos, o marfinense teve seu contrato encerrado no meio deste ano e não o renovou. Depois disso, acertou sua mudança para o Shanghai Shenhua.

Drogba, que liderou o time londrino na conquista do título da Liga dos Campeões 2011/2012, poderia retornar ao clube de propriedade do magnata russo Roman Abramovich para a disputa do Mundial de Clubes.

Por sua vez, o Henry poderia dar um passo parecido, mas para o Arsenal, em cujo centro de treinamentos o francês vem se exercitando há alguns dias para se manter em forma. Sua equipe nos EUA, o New York Red Bulls, já foi eliminada da MLS. O atacante já defendeu os ‘Gunners’ por empréstimo de janeiro a março deste ano.

“Thierry esteve treinando conosco. Assinaremos um contrato com ele outra vez em janeiro? Não sei. Não descarto a possibilidade, mas não sei se ele terá interesse”, afirmou o técnico do Arsenal, Arsene Wenger.