Após a definição das chaves da Copa do Mundo de 2010, o técnico Dunga avaliou nesta sexta-feira que o grupo do Brasil está equilibrado. A seleção estreia contra a Coreia do Norte e, na sequencia, enfrenta Costa do Marfim e Portugal.

“É um grupo equilibrado. Tem a Coreia do Norte, que está em formação, e as outras duas seleções são fortes”, avaliou o treinador brasileiro. A dificuldade, no entanto, é considerada um aspecto positivo. “Um grupo equilibrado pode ser algo bom, pois exige atenção. Deve evitar euforia antes de começar a competição”, afirmou.

Dunga também analisou os três adversários e disse que não espera facilidade sequer contra a Coreia do Norte. “Isso é teórico (a Coreia ser o oponente mais fraco). Depois de muito tempo, a Coreia do Norte conseguiu a classificação, o que já demonstra sua força”, avaliou.

Sobre Costa do Marfim e Portugal, o treinador antecipou que a seleção brasileira encontrará grandes dificuldades. “A Costa do Marfim a gente já acompanhou de perto. Tem o Drogba, um dos melhores atacantes do mundo. Teremos algumas dificuldades”, opinou Dunga. “A rivalidade contra Portugal é muito grande, será um jogo emocionante”.

O aspecto positivo do sorteio, para Dunga, foi cair no Grupo G, onde a seleção brasileira poderá atuar duas vezes em Johannesburgo. “A chave é melhor em termos de logística. Atuamos duas vezes na mesma cidade, tem um tempinho maior para se preparar”, finalizou.