Rio – Candidato ao terceiro título seguido de melhor jogador do mundo, prêmio oferecido pela FIFA, o meia-atacante Ronaldinho continua em baixa na seleção brasileira.

Enquanto encanta os amantes do futebol com sua habilidade rara – quase mágica -, o craque do Barcelona é apenas mais um no time dirigido por Dunga. Ontem, o treinador disse que o atleta precisa se adaptar à equipe, condição para voltar a ser titular. Depois, deu uma declaração que parecia ser endereçada ao ex-gremista.

?Bom jogador é aquele que sabe roubar a bola ou que deixa os colegas em boas condições de marcar ou que faz gol. O resto é folclore?, disse, sugerindo que dribles e espetáculo em campo seriam secundários. ?As seleções que enfrentam o Brasil não jogam como os times do campeonato espanhol. É preciso adaptação?, disse Dunga, durante palestra concedida no III Fórum Internacional de Futebol (Footecon), realizado no Hotel Intercontinental, em São Conrado (zona sul do Rio).

No seu discurso de aproximadamente uma hora, Dunga mandou vários recados indiretos a Ronaldinho e aos que criticam o seu critério para escalar a seleção. ?A comissão técnica está comprometida com o trabalho e o resultado. Mas as pessoas não têm essa responsabilidade e, por isso, acham várias coisas?.

O craque do Barcelona é um gênio na arte do improviso. Com a bola aos pés, atemoriza os adversários e enche de esperança o torcedor. Mas Dunga deu a entender que isso não é suficiente. ?No aspecto tático, o jogador precisa ajudar na marcação e preencher espaço. Não basta só ter talento. Tem que ceder em prol do grupo?.

Indagado sobre o fato de o ex-gremista ser reserva, Dunga respondeu: ?Escalo pelo que tenho visto em campo e pelas estatísticas. O mais importante é o coletivo. A partir daí, a individualidade sobressai?. O ex-capitão da seleção falou bastante sobre sua transição de jogador para treinador.

Dunga admitiu que seu maior erro durante a Copa do Mundo da Itália, em 1990, foi se limitar a roubar bola. Atualmente, ele exige nas entrelinhas que Ronaldinho Gaúcho não faça somente o que mais sabe: dar show. ?Não adianta todo mundo na equipe querer aparecer. A única estrela é a seleção?.