Eleito o melhor jogador do Mundial de basquete encerrado neste domingo, em Istambul, Kevin Durant não poupou os críticos que diziam que ele tinha que provar sua qualidade com a camisa da seleção dos Estados Unidos. Ele desabafou após ser o cestinha, com 28 pontos, da vitória de 81 a 64 sobre a Turquia, na decisão da competição.

“Jogamos até mais um pouco mais motivados porque no início escutamos muitos comentários e havia gente que não acreditava em nós. Estavam errados”, afirmou o astro do Oklahoma City Thunder, da NBA, que depois lembrou do esforço que os jogadores norte-americanos fizeram para estar na Turquia defendendo a seleção. “Renunciamos ao dinheiro e às férias, mas o sacrifício valeu a pena”, declarou, para em seguida mostrar a sua medalha de ouro.

Já ao comentar o fato de ter sido eleito o melhor jogador do campeonato, Durant resolveu dividir os méritos de sua participação na competição com o resto da equipe dos Estados Unidos. “Este é triunfo de toda uma equipe. Sem meus companheiros não seria nada e todos eles me permitiram ser melhor a cada dia, de forma que tenho de compartilhar meu prêmio (de melhor jogador) com eles”, reforçou.