Independentemente da rodada, situação ou campeonato, o Atletiba, pela história, além de tero seu charme particular, é sempre decisivo e capaz de mudar os rumos dos dois maiores clubes do Estado. O jogo desta quarta (29) entre Coritiba e Atlético, às 21h, no Couto Pereira, não será diferente. O Verdão, jogando em casa, vai tentar reencontrar o caminho das vitórias e sair da zona de rebaixamento, enquanto o Furacão vai colocar à prova o bom momento que vive na competição nacional e tentar conseguir, pela primeira vez, entrar no G4 do Brasileirão.

O duelo vai marcar o reencontro dos dois times depois da conquista do Campeonato Paranaense pelo Atlético, em maio, em pleno Alto da Glória. Apesar de terperdido em casa o título, o time coxa-branca não levará para este duelo o clima de revanche, mas sim a vontade de mudar o presente para tirar o clube da zona de rebaixamento.

“Cada final não tem como mudar. Não tem como mudar o passado. Tem que olhar para frente. Os atletas estão bem focados, jogando bem e a motivação para o clássico é natural. Há um comprometimento muito grande de todos os jogadores e comissão técnica. Essa situação em que nos encontramos agora é momentânea e, com mais duas ou três rodadas o Coritiba vai estar olhando para o alto da tabela”, apontou Márcio Goiano, que comandará o time alviverde, já que Pachequinho está suspenso.

O goleiro Wilson, que não atuou nas finais do Campeonato Paranaense, garantiu o Coxa focado para vencer e conseguir arrancar de vez no Brasileirão. “O que aconteceu no Paranaense já passou. Sabemos tudo que um clássico como esse pode representar. Pela situação que a gente vive no campeonato, precisamos da vitória de qualquer maneira e nada melhor que uma vitória no clássico para a gente poder arrancar de vez”, emendou o arqueiro alviverde.

Do lado coxa-branca, a base do time que empatou sem gols contra o Figueirense deve ser mantida para o clássico contra o Atlético. Há uma possibilidade, mesmo que pequena, de uma alteração no setor ofensivo alviverde. O meia Felipe Amorim, que não agradou nos últimos jogos, pode perder um lugar na equipe. As principais opções são o meia Vinicius e o atacante Leandro. O turco Colin Kazim-Richards foi liberado pela CBF e pode estrear, mas deve ficar no banco. Kléber assustou ao sair do treino de terça (28) com dores, mas ninguém no Coxa pensa na ausência do Gladiador. Na zaga, Nery Bareiro está à disposição depois de cumprir suspensão, mas a zaga deve ser formada por Luccas Claro e Juninho.

Para o Atlético, o clássico contra o Coxa pode significar a entrada pela primeira vez no G4 em caso de vitória. É nisso que o Furacão está focado para o primeiro Atletiba do Campeonato Brasileiro. O técnico Paulo Autuori descartou o favoritismo atleticano, sobretudo depois da conquista do título paranaense contra o maior rival, e espera que o Furacão mantenha seu bom nível de atuação.

“A competição é outra, o momento é outro. O que aconteceu já foi, já virou história, Queremos dar continuidade no trabalho, o que a equipe vem fazendo. Será um jogo complicado como são todo, especialmente esse por ser um clássico, onde a rivalidade é muito grande. Esperamos acima de tudo um bom espetáculo dentro e fora de campo e, que ao final possamos brindar mais uma boa atuação e uma boa vitória”, declarou o treinador.

Para encarar o Coxa, no Couto Pereira, o técnico Paulo Autuori não deve fazer grandes alterações no time titular atleticano. O volante Hernani está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O volante Deivid treinou normalmente ontem, mas ainda é dúvida. Com isso, Fernando Barrientos pode formar o setor de contenção ao lado de Otávio. Após a ótima atuação na última rodada, a vitória sobre o Grêmio, o ataque atleticano deve ser mantido com Nikão, Pablo e André Lima – o que significa dizer que Walter mais uma vez ficará no banco de reservas.

Ficha técnica

SÉRIE A
1º Turno – 12ª Rodada

Coritiba x Atlético

Coritiba
Wilson; Dodô, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; Edinho, João Paulo, Juan e Ruy e Felipe Amorim (Leandro ou Vinicius); Kléber.
Técnico: Pachequinho

Atlético
Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid (Barrientos) e Vinicius; Nikão, Pablo e André Lima.
Técnico: Paulo Autuori

Local: Couto Pereira
Horário: 21h
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum

Jogo jogado! Veja mais sobre o futebol paranaense na coluna do Mafuz!