O atacante Edilson, de 39 anos, confirmou nesta quinta-feira que deixou o Bahia e que está novamente se aposentando do futebol. A decisão já era aguardada desde o término do Campeonato Baiano, quando sua equipe perdeu a decisão para o Vitória. Agora, ele pretende se dedicar a carreira de treinador.

Em 2007, Edilson já havia anunciado sua aposentadoria. Mas voltou atrás no início deste ano, pouco depois de Renato Gaúcho assumir o comando do Bahia. A relação entre os dois, no entanto, piorou na reta final do Estadual, quando o técnico passou a criticar as atuações do atacante. Este, por sua vez, reclamou publicamente por ficar no banco de reservas.

“Foi uma experiência marcante em minha carreira e queria ter coroado essa passagem com o título baiano, mas infelizmente não foi possível. Nunca vou esquecer o carinho com que o torcedor do Bahia me tratou durante estes quatro meses. Vou torcer pelos meus companheiros na Série B e sempre que precisar estarei à disposição para ajudar”, afirmou o jogador.

Em sua carreira vitoriosa, Edilson defendeu a seleção brasileira e passou por clubes como Palmeiras, Corinthians, Flamengo e Cruzeiro. Também atuou no futebol português e no japonês.