Santos – O Santos não conseguiu resistir ao assédio a seus jogadores e acabou liberando ontem o meia Elano para o futebol ucraniano por US$ 10 milhões. Mas ontem foi também um dia de alívio na Vila Belmiro, já que as inscrições na Europa foram fechadas e haverá uma trégua por parte de times europeus na luta para levar os maiores destaques do clube.

Elano vai atuar no Shakhtar Donetsk, mesmo dos atleticanos Jádson e Ivan, por cinco temporadas e receberá US$ 3 milhões pelos seus direitos federativos, além dos salários que não foram informados. Ao Santos caberá a quantia de US$ 7 milhões, que foi irrecusável. As negociações, porém, vinham ocorrendo desde dezembro, quando o clube ucraniano apresentou proposta de US$ 4 milhões para levar o atleta, que foi recusada de pronto pela diretoria.

Diante da possibilidade de perder Elano, os dirigentes chamaram o jogador no final do ano para um novo acordo, mas os ucranianos insistiram, aumentaram a proposta e acabaram ficando com o jogador, que viajou entre o Natal e o Ano Novo para a cidade de Donetsk, onde conheceu a estrutura do novo clube, que passa agora a ter oito brasileiros em seu elenco.