Apontado com um dos jogadores com maior possibilidade de deixar o Corinthians nesta janela de transferência, o volante Elias disparou nesta quinta-feira contra as pessoas que andam divulgando sua venda. O jogador já foi cotado para jogar no Twente, da Holanda, Hamburgo, da Alemanha, Atlético de Madri, da Espanha, Roma, da Itália. “Boatos têm de monte, mas dinheiro que é bom, nada”.

“Quero deixar bem claro: eu não tenho empresário. Quem cuida das minhas coisas é minha família, meu pai, meu tio. Tem um pessoal achando que é meu dono. Só saio se eu quiser e se o Corinthians quiser”, avisou Elias. Metade dos seus direitos econômicos são da Traffic, 30% do empresário Carlos Leite e o restante dele próprio.

Elias não quis dizer para quem era a mensagem. Mas pessoas da Traffic andaram divulgando o interesse de alguns clubes no seu futebol. “Eles [Traffic] acreditaram no meu futebol, sou grato a eles, como também sou ao Carlos Leite, mas quem decide sou eu e minha família. Quem assina o papel sou eu, e quero ficar”, jurou o volante.

A chance de disputar a Libertadores, no ano do centenário do Corinthians, seduziu o volante a permanecer no Parque São Jorge. Conquistar a competição continental seria a maior vitrine para os jogadores corintianos. E poderia render, no futuro, contratos mais vantajosos.

Também seria mais fácil de chegar à seleção brasileira, um dos grandes sonhos de Elias. “Ninguém vai rasgar dinheiro, mas no momento estou focado no projeto. Se a proposta for muito vantajosa, vamos conversar, analisar e ver a melhor maneira de lidar com ela”, explicou Elias, deixando escapar o sonho de um dia jogar no Real Madrid ou no Milan.