O Atlético Mineiro enfrenta o Arsenal, da Argentina, nesta quarta-feira, disposto a manter a invencibilidade no estádio Independência, em Belo Horizonte, local que o time adotou para mandar os seus jogos e no qual ainda não foi derrotado nesta temporada. Com o primeiro lugar do Grupo 3 da Copa Libertadores já garantido antes mesmo da partida pela 5.ª rodada, o time mineiro também atua, a partir das 22 horas, para manter os 100% de aproveitamento na competição e tentar repetir o espetáculo de Sarandí em 26 de fevereiro, quando derrotou o mesmo Arsenal por 5 a 2.

Mas o Atlético tem ao menos um percalço no caminho. Um dos destaques da equipe, Bernard foi vetado pelo departamento médico. O jovem meia sofreu uma luxação no ombro na partida contra o Tupi, no último domingo, pelo Campeonato Mineiro, e ficará afastado dos gramados por três semanas. O mais provável é que ele seja substituído por Luan.

O meia Ronaldinho Gaúcho, principal peça alvinegra, também não participou do último treino da equipe, nesta terça. Ele foi poupado por causa de dores musculares, mas deve atuar normalmente na partida desta quarta.

“Aqui no Atlético ninguém tem cadeira cativa. Todo mundo tem de matar dois, três leões por dia. São várias competições e vamos precisar de todo mundo”, lembrou o volante Pierre, que disputa vaga com o recém-contratado Josué. “Temos que estar preparados sempre. Quem tem a ganhar com isso é o Atlético”, concluiu.