O Fluminense recebe o Palmeiras nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio do Maracanã, no Rio, em partida válida pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time tricolor carioca vive momento ruim na competição – já está há seis rodadas sem vencer -, o que pressiona os jogadores por uma vitória. Com 34 pontos, a equipe está na 11.ª colocação.

O mau desempenho do clube tricolor das Laranjeiras, que faz a pior campanha no returno do Brasileirão, ocasionou protestos e um torcedor chegou a invadir o campo no treino desta terça-feira. No desembarque de Recife na última segunda, onde jogou contra o Sport no final de semana, o capitão Fred já havia sido atingido por uma lata de cerveja atirada por torcedores que protestavam no aeroporto. Há muita pressão para que o técnico Enderson Moreira seja demitido.

“A gente dá satisfação à consciência, aos verdadeiros torcedores e aos nossos profissionais. Acredito no trabalho. Não vou fritar ninguém na imprensa. Não vou contratar treinador tendo outro no clube. Sou assim. Nem melhor nem pior do que ninguém. Enderson passa por dificuldades, ele pegou o clube em maio e tem de reconstruir. Se ele entender que não consegue, passa por ele. Se a gente entender que ele não consegue, sentaremos e falaremos”, disse o vice-presidente de futebol do Fluminense, Mário Bittencourt.

Dentro de campo, o treinador não poderá contar com Gustavo Scarpa, um dos destaques do time, que será poupado contra o Palmeiras. Ao mesmo tempo, terá Ronaldinho Gaúcho e Cícero, que estavam fora nas últimas partidas, disponíveis. Enderson Moreira, no entanto, fez mistério e não garantiu que eles começam jogando. Na zaga, Antônio Carlos deve substituir Gum, suspenso.