Em meio a tantas demissões de treinadores, Fluminense e Corinthians contam com algo que se tornou raro. As duas equipes, que se enfrentam neste domingo, às 16 horas, no estádio do Maracanã, no Rio, pela 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro, têm técnicos que parecem, no momento, firmes no comando e sem risco de demissão, independentemente do resultado.

Fábio Carille e Abel Braga fazem parte de uma lista de treinadores que não deverão entrar tão cedo na dança das cadeiras dos técnicos demitidos. Jair Ventura, Renato Gaúcho e Vanderlei Luxemburgo, que dirigem Botafogo, Grêmio e Sport, respectivamente, também estão na lista. Da última quinta-feira até este domingo, quatro técnicos caíram: Pachequinho (Coritiba), Roger (Atlético Mineiro), Alexandre Gallo (Vitória) e Doriva (Atlético Goianiense).

Enquanto isso, Abel Braga e Fábio Carille são vistos como exemplos e cobiçados por outros clubes. O treinador do Fluminense disse que foi sondado para trabalhar no Atlético Mineiro, mas recusou por respeitar ao seu atual clube. Mesma linha adotou Carille, que revelou ter sido consultado por um time da China, mas nem sequer aceitou abrir negociação por estar “100% focado no Corinthians”.

Apesar da rara estabilidade no emprego, os dois treinadores não estão acomodados, pelo contrário. Fábio Carille, líder do Brasileirão com seis pontos (37 a 31) à frente do segundo colocado, o Grêmio, e sequência de 29 jogos invictos na temporada, vem de dois empates (2 a 2 com o Atlético Paranaense e 0 a 0 diante do Avaí).

O treinador não vai poder contar com dois titulares importantes: o meia Jadson e o zagueiro Pablo. “É complicado jogar com o Fluminense no Rio. Temos de estar concentrados e organizados, pois enfrentaremos um time jovem, mas com um grande treinador no comando. Quando puder matar o jogo, vamos matar”, avisou o goleiro Cássio.

Ao contrário de vários outros clubes, Fluminense e Corinthians não devem poupar jogadores visando os confrontos de mata-mata no meio da semana. Nesta quarta-feira, o time carioca enfrenta o Universidad Católica, do Equador, em Quito, enquanto que a equipe de Fábio Carille recebe o Patriotas, da Colômbia, em São Paulo. Os dois jogos são pela rodada de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana.

O Corinthians tem três desfalques. Pablo sofreu uma lesão na coxa direita e só volta dentro de seis semanas. Jadson fraturou duas costelas e será desfalque por um mês. Marquinhos Gabriel, seu substituto imediato, está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Cássio, Gabriel e Jô entrarão em campo pendurados e, se forem advertidos, não enfrentarão o Flamengo, no domingo que vem.

Na zaga, Pedro Henrique será o escolhido, enquanto que Giovanni Augusto é o mais cotado para jogar no meio de campo. Clayson e Pedrinho correm por fora.