A etapa de Pocono da Fórmula Indy foi marcada por uma overdose de acidentes e de bandeiras amarelas. Após quase três horas e meia de prova, o norte-americano Ryan Hunter-Reay mostrou muito talento e venceu a etapa de Pocono com uma grande relargada nas voltas finais. A corrida ficou marcada por um acidente fortíssimo de Justin Wilson, que foi acertado por um pedaço da asa do carro de Sage Karam e bateu com força no muro, já na parte final da prova.

A segunda colocação em Pocono ficou com Josef Newgarden, que esteve na disputa pela primeiras colocações por toda a prova. Extremamente cauteloso, o líder do campeonato, o colombiano Juan Pablo Montoya, conseguiu terminar em terceiro lugar. Esta posição representou praticamente a mão na taça para Montoya, que espera a próxima etapa de Sonoma, no próximo fim de semana, para ratificar sua conquista. O colombiano chegou a 500 pontos, contra 466 do norte-americano Graham Rahal, vice na classificação que abandonou a prova em Pocono, e 453 do neozelandês Scott Dixon.

O brasileiro Helio Castroneves, que ainda brigava pelo título, abandonou a corrida após sofrer acidente, mesma situação de Tony Kanaan, que também saiu mais cedo.

No complemento das primeiras posições, Will Power chegou ainda em quarto e subiu para o quarto lugar na classificação geral, com 439, superando Castroneves, que ficou com 423 após a pole de sábado. Carlos Muñoz foi o quinto, Takuma Sato ficou em sexto, seguido por Simon Pagenaud, Ryan Briscoe, Scott Dixon e James Jakes.

Nas 200 voltas previstas, a prova teve 12 diferentes líderes – metade dos pilotos – e 12 carros não terminaram a corrida por problemas de contato ou mecânicos.

No momento mais tenso da corrida, o acidente com Justin Wilson, o atendimento foi realizado em mais de 30 minutos. O piloto foi acertado no capacete por um pedaço da asa do carro de Sage Karam quando o norte-americano bateu com força no muro. Wilson teve, inclusive, de ser removido da pista de helicóptero.