Um choque de realidade. O Paraná Clube não só perdeu a liderança do Brasileiro da Série B como viu ruir a experiência tática do técnico Marcelo Oliveira. Mudando a forma de jogar, o Tricolor foi presa fácil para o apenas razoável time do Icasa, perdendo por 3×0 ontem, em Juazeiro do Norte, e ocupando agora a terceira colocação na Segundona.

Após cinco semanas e meia, o Paraná entrava em campo bem diferente. João Leonardo e William estreavam, e o sistema de jogo era outro -saindo o esquema com três zagueiros e entrando o 4-4-2, que projetava ofensividade pelas laterais. Era a primeira partida, mas Marcelo Oliveira aproveitou a parada do Brasileiro para montar essa espécie de “plano B” tricolor.

Antes do jogo começar, o Icasa apostou em seu padroeiro -uma imagem do padre Cícero Romão Batista, o “santo” do sertão, foi erguida em êxtase por um torcedor no meio do campo. Mas nem o “Padim Ciço” daria jeito na indigência técnica de alguns jogadores do time cearense, como Everaldo e Paulo Foiani.

Mesmo assim, foram os donos da casa que iniciaram atacando e obrigando Juninho a fazer boas intervenções. Restava ao Paraná o contra-ataque, principalmente pela esquerda, com as avançadas de Kim e Gílson. Em um desses lances, Leandro Bocão acertou a trave.

Apesar das boas jogadas, o Tricolor sofria com a pressão do Icasa. A recente mudança de esquema fazia com que os zagueiros se atrapalhassem -como se estivesse faltando alguém na defesa. Depois de quatro chances perigosíssimas, o time cearense abriu o placar aos 32 minutos, em um forte chute de Didó. Com a má jornada com dois zagueiros, Marcelo Oliveira não perdeu tempo e sacou Kim para arrumar a marcação com a entrada de Diogo, que passou a ser o terceiro zagueiro. Mas nem houve tempo de arrumar o time, pois Carlinhos acertou um tirambaço de longe aos 37. E para completar a tragédia, Marciano entrou no meio da zaga e tocou na saída de Juninho. Icasa 3×0.

Marcelo Oliveira partiu para o ‘tudo ou nada’ ao sacar Murilo e colocar Flavinho. Era uma tentativa quase camicase, e os jogadores saíram para o ataque desordenadamente. A equipe até criou oportunidades, mas o Icasa seguia com o controle da partida e administrou o jogo com tranquilidade – e nem se alterou com a bola que William acertou na trave. Foi uma dura lição para o Tricolor, que certamente vai arquivar o esquema com apenas dois zagueiros, não repetindo a dose no jogo de sábado, contra o Guaratinguetá, em casa.