O técnico Leão foi apresentado nesta quarta-feira pelo Atlético-MG, e chegou disposto a mudar de estilo em sua terceira passagem pelo clube. Depois de ficar conhecido por assumir times em situação complicada, no meio de temporada – foi assim com Palmeiras, Corinthians e o próprio Atlético, em 2007 -, agora o treinador quer aproveitar o tempo de preparação para conquistar títulos com o time mineiro.

“Chega de, toda hora, ficar apagando incêndio, fazer milagre. A época da ressurreição já acabou, temos é que lutar para conseguir o tal objetivo que não foi conseguido esse ano, que é o título. Um time como o Galo não pode ficar sem título”, disse Leão, lembrando que o ano do centenário foi decepcionante para o Atlético.

Após lutar contra o rebaixamento à frente o time mineiro, no ano passado, Leão acredita que a situação é diferente agora. “Chego ao Atlético pela terceira vez e a satisfação é a mesma da primeira, só que a responsabilidade é muito maior. Naquela oportunidade, nós corríamos para não cair e, agora, temos uma preparação para fazer”, afirmou o treinador. “Quando você inicia uma preparação com as coisas definidas em uma equipe torna-se mais fácil.”

Se a expectativa de Leão é levar o Atlético de volta ao caminho dos títulos, o técnico não deixou a torcida atleticana empolgada quando falou sobre reforços. “Craque, hoje em dia, no Brasil, é muito difícil. Bons jogadores, alguns. Trabalhadores, muitos. Então, temos que arrumar os trabalhadores, que são os coadjuvantes e os coadjuvantes também ganham o Oscar. Precisamos ter esses homens para carregar o piano.”