O Joinville visita o Grêmio neste domingo, às 18h30, em Porto Alegre, com o objetivo de fechar o primeiro turno sem derrotas sob o comando de PC Gusmão. Desde sua estreia, foram duas vitórias e um empate, resultados que tiraram o time catarinense da lanterna e deixaram a quatro pontos de sair da zona de rebaixamento.

O treinador pode fazer duas alterações em relação ao time que venceu o Cruzeiro por 3 a 0 na última rodada. O meia Marcelo Costa e o atacante Kempes cumpriram suspensão e estão de volta. O primeiro disputa a posição com Marcelinho Paraíba, que teve atuação de destaque e marcou um dos gols. O outro disputa vaga com Edigar Junio.

Paraíba evitou falar sobre quem joga e demonstrou apoio ao treinador, que o reintegrou ao elenco após ficar afastado quando Adilson Batista era o comandante. “Agora é tudo diferente. Eu e outros que estivemos afastados trabalhamos firme e duro e não estávamos satisfeitos porque tínhamos a condição de estar no grupo. Acho que fui eleito craque do Catarinense não por acaso”, comentou.

“Aonde passei fui goleador. Desde quando cheguei eu falei que seria um desafio disputar a Série A aos 40 anos, estou satisfeito com meu rendimento, acho que fiz bons jogos quando atuei. Infelizmente fiquei fora, mas tudo mudou. O grupo está mais unido, motivado e vamos pensar, daqui para frente, apenas em coisas boas”, emendou o veterano.