O fraco desempenho do Santos no primeiro tempo contra o Vitória, no último sábado, com apenas 39% de posse bola, vai ter desdobramentos com os retornos dos titulares Robinho, Mena e Alison diante do Coritiba, neste sábado, na Vila Belmiro. O técnico Enderson Moreira deve abrir mão de um atacante para deixar o time mais equilibrado, no esquema tático 4-4-2. Thiago Ribeiro corre o risco de ir para a reserva e Gabriel de ser deslocado para o meio de campo para ajudar Lucas Lima na armação, onde rende menos. As duas vagas do ataque já têm donos: Leandro Damião e Robinho.

“A gente assumiu isso (que o time foi dominado pelo Vitória no primeiro tempo) no intervalo. Eu achei que foi porque estávamos ansiosos para fazer o gol logo”, desconversou, nesta segunda-feira, David Braz, autor de dois dos três gols na vitória. “Mas no segundo tempo tivemos tranquilidade para fazer os gols e isso melhorou a nossa posse de bola, além de termos criado mais oportunidades com Damião e Rildo”.

Enderson Moreira assumiu o Santos na quarta passada com dois objetivos: recuperar Leandro Damião, que foi seu jogador em 2010 no time B do Internacional visando salvar o investimento de mais de R$ 40 milhões, e fazer com que o time reaja no segundo turno do Campeonato Brasileiro e entre pelo menos na disputa por vaga na Copa Libertadores de 2015. E para atingir as duas metas principais terá de deixar para a próxima temporada a terceira, que é o aproveitamento de jogadores da base.

Para o jogo contra o Sport, nesta quarta, na Arena Pernambuco, no Recife, pela 20.ª rodada do Brasileirão, Enderson Moreira vai manter a escalação da sua estreia, mas vai mudar a postura do time, que vai atuar mais fechado e tentar o gol em contra-ataques.

Com 26 pontos, o Santos ocupa a nona colocação na tabela de classificação e os próximos determinarão qual o real objetivo do time neste Brasileirão: lutar pela vaga na Libertadores ou lutar contra o rebaixamento à Série B de 2015.