Passados 66 jogos e um julgamento no STJD, começa neste domingo (3) o mata-mata do Campeonato Paranaense. Oito times entram em campo – e daqui a catorze partidas vamos conhecer o campeão estadual de 2016. Até o dia 8 de maio, Dia das Mães, quando teremos os dois melhores times do estado disputando o último jogo da competição, há muita coisa para acontecer, e muita emoção nos gramados.

A sequência do campeonato e a escalação irregular de Germano, que tirou seis pontos do Londrina, levou a competição a retomar a tradicional disputa entre capital e interior. Os quatro times de Curitiba ficaram nas quatro primeiras posições, e decidirão por aqui a vaga nas semifinais.

O melhor time do Paranaense na primeira fase foi o Paraná Clube. “Ninguém imaginou que chegássemos nessa situação”, reconheceu o técnico Claudinei Oliveira. O Tricolor fecha o dia de futebol às 18h30 no estádio do ABC, contra o jovem time do Foz do Iguaçu. É o encontro de dois dos melhores técnicos (Claudinei e Ivan Alves) e dois dos melhores atacantes (Lúcio Flávio e Safirinha) do Estadual.

Um pouco mais cedo, às 16h, o segundo colocado J. Malucelli vai ao Ubirajara Medeiros enfrentar o PSTC – o caçula da capital encara o caçula do interior. De um lado, a turma experiente com Ary Marques. De outro, uma equipe ambiciosa liderada por Reginaldo Vital.

Em terceiro na fase inicial, o Coritiba vai encarar um algoz dessa temporada. Abrindo a rodada, às 11h, o confronto é com o Toledo, que venceu o Coxa num jogo-treino da pré-temporada e também no Estadual – e os dois jogos no 14 de Dezembro, local do jogo deste domingo. “Temos que ter muita atenção”, alertou o atacante Kléber, artilheiro do campeonato.

E às 16h, com transmissão da RPC, o jogo mais equilibrado e mais esperado das quartas de final: Londrina e Atlético se enfrentam no Vitorino Gonçalves Dias. Quinto colocado, o LEC foi o melhor time no gramado, mas um erro inacreditável da direção de futebol fez com que Germano jogasse suspenso e por isso o time perdeu seis pontos. O Atlético, que começou o campeonato como favorito, foi muito irregular e terminou na quarta posição, e ficou com a tarefa mais complicada do Trio de Ferro. “Temos que ter a força do Atlético em campo”, resumiu o técnico Paulo Autuori.