Mais rápido no primeiro dia de treinos para o GP da Turquia, Kimi Raikkonen tinha certeza que faria a pole para a prova de domingo. "As duas primeiras partes da classificação [deste sábado] foram boas, mas, na última, cometi um erro na curva 9. Além disto, na última volta, errei na última curva e isto me custou o primeiro lugar", disse o piloto da Ferrari, que vai largar em terceiro. "As últimas curvas são lentas e você perde muito mais tempo nelas do que nas rápidas", tentou justificar o finlandês.

Ao lado do pole Felipe Massa (Ferrari) na primeira fila, Lewis Hamilton (McLaren) se mostrou contente com o segundo lugar no grid. ?Foi bom para mim e estou satisfeito com isso. Nas duas primeiras partes do treino, não consegui um bom ritmo para a volta. Na primeira volta da superpole, eu estava em quarto e não sabia se poderia fazer algo melhor, mas consegui?, disse Hamilton, que espera poder superar os rivais na corrida. ?Temos um pacote muito forte para desafiar as Ferrari no GP.

Pior classificado no grid em Istambul entre os quatro que disputam o título deste ano, Fernando Alonso (McLaren) está otimista e acredita na vitória neste domingo, apesar de sair na quarta posição. ?É sempre melhor largar à frente dos concorrentes. Porém, não é impossível vencer a corrida saindo do quarto lugar, principalmente por que temos uma boa estratégia e um bom acerto.

A prova deste domingo pode ser decisiva para as pretensões da Ferrari no campeonato de pilotos. Hamilton lidera com 80 pontos, contra 73 do vice-líder Alonso. Raikkonen tem 60 e está em terceiro, um ponto à frente de Massa. Contando com o GP da Turquia, faltam seis provas para o final da temporada.

Barrichello comemora melhora da Honda

Mesmo largando em 14.º no grid, Rubens Barrichello ficou bastante satisfeito com o desempenho de seu Honda no treino classificatório. O brasileiro ficou apenas a 3 décimos de um lugar na superpole e de uma vaga entre os 10 melhores. ?Foi uma boa prova de classificação. Acho que levamos o carro ao limite extremo, tanto eu quanto o Jenson [Button]. É frustrante ficar tão perto dos dez primeiros mas, de certa forma, ainda longe demais.

Depois de largar em 18.º e andar praticamente o tempo todo na última posição no GP da Hungria, há três semanas, o brasileiro acredita em um resultado melhor neste domingo. "Parece que resolvermos alguns dos problemas que tivemos na Hungria e até agora tem sido um final de semana melhor. Temos de ver o que o dia de amanhã [domingo] trará em termos de resultados, mas com certeza será uma corrida difícil e muito quente", analisou Barrichello.