Autor do pênalti que resultou no primeiro gol do Vitória no triunfo do Santos por 3 a 2 na Vila Belmiro, quinta-feira à noite, Yuri não estava em campo. Sequer foi relacionado, aliás. Para fins legais, quem jogou foi o irmão gêmeo dele, Yan, que é quem aparece na súmula da partida.

O árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, que faz parte do quadro da Fifa, assina a súmula do jogo. O erro não consta apenas na escalação do Santos, mas também no setor “cartões amarelos”. Uma advertência foi dada a Yan Oliveira Lima, por “cometer uma falta tática para impedir um ataque promissor”.

Yan é irmão gêmeo idêntico de Yuri. O volante, que diante do Vitória atuou como zagueiro, se destacou na campanha do vice-campeonato paulista pelo Audax e foi contratado pelo Santos depois do Estadual. Yan só chegou à Vila Belmiro na semana passada, quando passou a treinar com o elenco principal.

Com o prazo de inscrições para o Campeonato Brasileiro encerrado, ele não poderia se inscrito em nenhuma partida. Se o erro for do Santos, é duplo: relacionar um atleta indisponível e ainda colocar um jogo um atleta que não estava relacionado.

A similaridade física não justifica o erro, uma vez que o número de registro deles na CBF é muito diferente, consequência da distância de tempo entre as regularizações deles. Yuri tem a inscrição 307979, enquanto Yan tem a 308073.