Suwon (AE) – A Espanha enfrenta a Irlanda, hoje, em Suwon, pelas oitavas-de-final, pensando numa decisão da Copa do Mundo com o Brasil. O meia Luís Henrique destacou que Brasil e Espanha fizeram as melhores campanhas na primeira fase, e ao responder uma pergunta sobre a possibilidade de as duas seleções decidirem o título, o jogador foi direto.
“Onde eu assino”, reagiu o meia, com humor, apontando para o bloco de anotações do repórter. O companheiro de Rivaldo, no Barcelona, demonstrou, assim, que essa é a sua vontade para a final.
Luís Henrique, porém, ressaltou que a Espanha não pode ficar já preocupada com a final da competição. “Os resultados estão mostrando que não há seleções consideradas pequenas. Lamentei a saída de Portugal, pelo Figo, meu grande amigo, mas não tem jogo fácil, não. O último exemplo foi a Alemanha, que era a grande favorita sobre o Paraguai. Todos diziam que os alemães ganhariam fácil, mas só fizeram 1 a 0 quase no fim da partida”, lembrou Luís Henrique.
O técnico da Espanha, José Antonio Camacho, também não quer seu time apontado como favorito contra a Irlanda. “Vamos enfrentar uma equipe que se classificou em um grupo forte, do qual faziam parte Alemanha e Camarões, e conta com jogadores experientes”, disse Camacho. “Nossa campanha foi muito boa na primeira fase, mas Copa do Mundo é uma decisão em cada partida, principalmente nesta fase, com jogos eliminatórios”, ressaltou Camacho.
O técnico definiu o ataque com a dupla Raul e Morientes. Este último ganhou a posição após a vitória sobre o Paraguai por 3 a 1, ao fazer dois gols em 45 minutos.
Mas o treinador da Irlanda, McCarthy, diz que sua equipe entra em campo para tentar surpreender o favorito. “A Espanha é uma grande seleção, que fez a melhor campanha na primeira fase. É claro que eu vejo possibilidade de o meu time passar para as quartas-de-final. Espero continuar aqui, não queremos voltar para a casa”, disse o treinador.
Ficha Técnica
Local: Estádio de Suwon (Coréia). Horário: 8h30 (de Brasília). Árbitro: Anders Frisk (SUE). Espanha: Casillas; Puyol, Hierro, Nadal e Juanfran; Helgera (Valerón), Baraja, Luís Henrique e De Pedro; Raul e Morientes. Técnico: José Antonio Camacho. Irlanda: Given; Finnan, Stauntonm, Breen e Harte; Kelly Holland, Kilbane e Kinsella; Duff e Keane. Técnico: Micke McCarthy.