O estado de saúde do técnico Ricardo Gomes é considerado grave. O ex-jogador sofreu um acidente vascular encefálico hemorrágico e seria avaliada a necessidade de uma cirurgia. Gomes foi levado para o Hospital Pasteur, no bairro do Méier, na zona norte do Rio, durante o segundo tempo do jogo entre Vasco e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, neste domingo à tarde.

O treinador vascaíno chegou ao hospital acordado, mas foi sedado quando se constatou a gravidade do problema, inicialmente dado como uma isquemia leve. Gomes respirava com a ajuda de aparelhos.

Responsável pelo atendimento inicial ao técnico, o diretor médico do Vasco, Clóvis Munhoz, comentou o que constatou em um primeiro momento: “Houve um quadro de aumento de pressão. Pareceu uma isquemia transitória, mas apenas os exames mais aprofundados vão dizer o que aconteceu”.

Ricardo Gomes começou a passar mal a cerca de 20 minutos do segundo tempo do clássico carioca, no Engenhão. Ele se sentou no banco de reservas e levou a mão à boca. O médico da seleção e do Flamengo, José Luiz Runco, também auxiliou no atendimento inicial.

Na chegada ao Hospital Pasteur, do qual Runco é um dos sócios, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, estava com o técnico e demonstrava grande preocupação.