A Uefa anunciou nesta sexta-feira que a Eurocopa de 2020 será disputada em 13 cidades, sendo apenas uma de cada país, confirmando a decisão de tornar a competição itinerante. O torneio contará com a participação de 24 seleções, mas nenhuma delas conseguirá a classificação automática por ter uma de suas cidades escolhidas para abrigar jogos.

Em um esforço para encorajar os países menores a participarem do projeto, o comitê executivo da entidade se comprometeu a escolher dois estádios com capacidade de aproximadamente 30 mil espectadores. Outros estádios devem ter condições de receber 50 mil pessoas, o que pelo menos 20 países já têm.

Após prometer facilitar o tempo e os custos dos torcedores para as viagens, a Uefa disse que pretende impor um limite de voo de 2 horas entre as partidas da fase de grupos.

 

O presidente da Uefa, Michel Platini, disse que a Turquia, que era considerada a favorita para sediar a Eurocopa de 2020, é a sua preferida para receber a final e as duas semifinais. “Para mim, sim. Para os outros membros, eu não sei”, disse, se referindo aos outros componente dos Comitê Executivo da Uefa.

No entanto, Platini descartou a realização da final da Eurocopa de 2020 na Turquia se Istambul for escolhida para sediar os Jogos Olímpicos daquele ano. “Se eles conseguirem os Jogos Olímpicos, então estarão fora de questão para a Turquia organizar um jogo da Eurocopa”, disse.

As propostas formais das cidades-sede deverão ser apresentadas até setembro, exatamente no mês em que o Comitê Olímpico Internacional vai escolher entre Istambul, Madrid e Tóquio para sediar a Olimpíada de 2020. As sedes da Eurocopa de 2020 serão escolhidas em setembro de 2014.

 

A final e as semifinais serão disputados em um estádio de 70 mil lugares, com Wembley, na Inglaterra, sendo um forte candidato. Cada país poderá concorrer com duas candidaturas, uma para a fase de grupos e outra para as semifinais e a decisão do torneio continental.