O Campeonato Paranaense deste ano está sendo marcado por bons trabalhos de ex-jogadores do Trio de Ferro e que estão no comando dos times do interior do Estado. Ex-zagueiro do Coritiba, o técnico Allan Aal tem feito um grande trabalho no Foz do Iguaçu, que está com um pé na semifinal da Taça Dionísio Filho e encara o Atlético, nesta quarta-feira (14), às 21h45, na Arena da Baixada. Experiência como jogador e como treinador que, segundo o comandante do time da fronteira ajudam a realizar um trabalho de qualidade neste começo de Estadual.

“Ajuda bastante essa mescla das duas coisas. A tua experiência profissional como ex-atleta e também ir atrás, estudar, se informar e se formar no que diz respeito ao futebol. Essas duas situações favorecem bastante. O fato de ter jogado facilita na leitura do jogador, de algum descontentamento, de acomodação, de situações que, de repente, ele não está compreendendo e fica com receio de falar”, apontou o treinador.

Um dos segredos do Foz neste Campeonato Paranaense, segundo o técnico Allan Aal, é a sequência do trabalho. O comandante está no time da fronteira há um ano e três meses e foi mantido no cargo mesmo quando a equipe passou momentos complicados no Campeonato Paranaense do ano passado.

“É difícil apontar um aspecto só. Acho que a sequência que o trabalho está tendo é um deles. Estou há um ano e três meses no Foz e a gente vem dando sequência naquilo que pensa sobre futebol. O Negreiros (ex-jogador e diretor do Foz), dentro das nossas condições, conseguiu montar um time equilibrado, sabendo o que quer. A gente vem trabalhando muito, conversando com os jogadores e colocando a possibilidade de todos evoluírem nas suas carreiras. Cada jogo é uma decisão e contra o Atlético não será diferente”, emendou.

Um empate diante do Atlético garante o Foz na semifinal da Taça Dionísio Filho. Invicto, o time da fronteira é um dos candidatos ao título da primeira parte do Campeonato Paranaense. Essa boa campanha pode dar uma notoriedade maior ao trabalho do técnico Allan Aal. O treinador, no entanto, garantiu que está feliz no Azulão.

Confira a tabela da Taça Dionísio Filho!

“Esse tipo de situação acaba ocorrendo naturalmente. Posso dizer hoje que estou muito feliz, me sinto em casa, a vontade na cidade e com todos no clube. Isso faz com que você trabalhe todos os dias de maneira leve e confiante. No ano passado, nos momentos ruins, o presidente e a diretoria seguraram a onda, acreditaram no trabalho e o que vai acontecer depois a gente não sabe. O mais importante é que o Foz consiga os primeiros objetivos no Paranaense, na primeira taça”, enfatizou Aal, que não prevê facilidade contra o Atlético, mesmo com o Furacão já estando classificado e com a possibilidade de utilizar jogadores que não vêm atuando muito no Estadual.

“É tudo relativo. Pode favorecer, mas pode complicar um pouco mais. Quem entra quer mostrar serviço e o fato de estar no Atlético, com certeza são jogadores que têm qualidade. A gente respeita o Atlético, está estudando, tirando informações, pesquisando e o mais importante é saber o que quer. Vamos ter dificuldades e estamos preparados para superá-las”, concluiu o comandante do time da fronteira.