Um motivo bastante peculiar vai impedir que o Bayer Leverkusen conte com o jovem Kai Havertz no duelo desta quarta-feira contra o Atlético de Madrid, na Espanha, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Naquele que seria o jogo mais importante da sua curta carreira, Havertz tem prova para fazer na escola.

O próprio Bayer explicou nesta terça que o meio-campista de 17 anos, atleta mais novo a jogar pelo clube no Campeonato Alemão, tem “exames importantes na escola” e por isso não viajou à Espanha.

O garoto tem atuado com regularidade no Bayer, principalmente depois que o turco Hakan Calhanoglu foi suspendo por ter assinado um contrato irregular em 2011. No jogo de ida das oitavas de final, por exemplo, ele foi escalado como titular.

Nesta quarta-feira, Havertz dificilmente fará falta ao Bayer Leverkusen, que tem uma tarefa praticamente impossível. Depois de perder por 4 a 2 na Alemanha, precisa vencer o Atlético por dois gols de diferença em pleno Vicente Calderón. O time também não terá Toprak, Tah, Kiessling e Bender, machucados, além de Henrichs, suspenso.