O Cruzeiro acertou nesta sexta-feira (28) a renovação do contrato do goleiro Fábio até dezembro de 2009. A decisão veio após reunião entre a diretoria do clube e o empresário do jogador, Eduardo Kuperman. Fábio tinha proposta do Osasuna, da Espanha, mas aceitou ficar para defender o Cruzeiro na Libertadores de 2008.

O jogador disse que não poderia deixar de disputar a competição sul-americana depois da dificuldade do time em conseguir a classificação – que só veio na última rodada e com "ajudinha" do rival Atlético Mineiro, que bateu o Palmeiras. Ele disse ainda que tem um carinho muito grande pela torcida, depois de viver um péssimo momento na final do Campeonato Mineiro deste ano, contra o Atlético – estava de costas e não viu a jogada que resultou no quarto gol, na derrota por 4 a 0 no primeiro jogo da decisão.

Depois de retomar a posição durante o Brasileiro, Fábio voltou a crescer e a ser titular absoluto da equipe. Segundo o diretor de futebol, Eduardo Maluf, ele não poderia deixar o Cruzeiro antes da Libertadores, por ser um ídolo, com muita identificação com a torcida.