Washington morreu na madrugada de ontem. O ex-jogador foi encontrado morto pelo enfermeiro que cuidava dele em casa, na rua Osmário de Lima, no bairro Capão da Imbuia. O atleta tinha 54 anos e sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e estava na cama há cinco anos. A suspeita da família é de que a morte tenha sido motivada por conta de um problema no respirador. A família do ex-jogador não descarta de que possa ter havido negligência por parte do enfermeiro, mas nenhuma informação foi confirmada pela polícia.

Para chamar os enfermeiros, Washington usava um aparelho como um controle, que acionava a partir de um botão. De acordo com a Polícia Militar, ele morreu com o aparelho na mão e o botão apertado. Sobre as causas da morte, o cunhado do jogador, Múcio de Souza, disse apenas o essencial. Equipes do Instituto de Criminalística e Identificação estiveram no local e coletaram todos os materiais necessários para saber se houve algum descuido.

O delegado Fabio Amaro informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai instaurar um inquérito para apurar as causas da morte. “Nossa equipe esteve no local e ouviu tanto os familiares, quanto o enfermeiro, mas somente os laudos periciais poderão indicar a real causa da morte da vítima. Vamos aguardar o resultado”, disse.